Home » Redes Sociais

Category Archives: Redes Sociais

Como um professor pode ter uma renda extra usando um blog

Descubra como alguns professores estão conseguindo gerar uma renda extra usando apenas um blog.
Série: Marketing Digital para iniciantes

Sou professor do ensino superior há mais de 15 anos e sei muito bem todo o esforço que um docente tem para manter seu salário, muitas vezes garipando aulas todo início de semestre para garantir pelo menos aquele período.

Muito provavelmente professores do ensino fundamental e médio devem ter uma rotina muito mais dura, principalmente se forem professores da rede pública.

Bom, este texto pode ser um pouco longo mas eu tenho certeza que se você está desconfortável com sua situação atual como professor e sente uma necessidade de mudar algo em sua vida, peço que leia atentamente até o final, pois com certeza ele te ajudará a ver a internet de outra forma.

O que eu quero com este texto? De coração, eu quero compartilhar um conhecimento que eu levei alguns anos para “compreender” e agora eu consigo organizar as idéias e entregar à vocês de uma maneira resumida e estruturada.

E para quem é este artigo?

Este artigo é para você, professor, que só consegue aumentar sua renda mensal aumentando o número de horas aulas ou dando aulas particulares para complementar a renda.

Este artigo é para você, professor, que dá a mesma aula 4 vezes ao dia e fica se perguntando até quando terá que repetir o mesmo assunto.

Este artigo é para você, professor, que quando está dando aula se sente falando sozinho, pois os alunos não dão a importância devida no assunto.

Este artigo é para você professor, que sabe que mesmo se esforçando e mostrando a importância do conteúdo para seu aluno, tem a impressão que está falando com as paredes.

Então vamos lá, espero realmente que no final deste artigo eu consiga abrir uma nova possibilidade para você e, quem sabe, criar uma nova fonte de renda trabalhando na área que você realmente gosta e tem paixão.

Você quer reduzir suas aulas e manter sua renda?

Quando eu estava repetindo a mesma aula pela terceira vez no dia, eu me perguntava se realmente não existia algo que eu pudesse fazer para mudar aquilo. Não tinha sentido, eu entrava em um piloto automático e sabia que a terceira aula não rendia da mesma forma.

Agora imagine por um instante, você se concentrar em produzir um conteúdo, de qualidade, e poder compartilhar e vender isso de forma automática.

Vou dar um exemplo que aconteceu comigo e alguns de meus clientes. Você está em um domingo a tarde com sua família e seu celular toca avisando que um dos seus produtos digitais acabou de ser vendido.

Vou ser sincero, é uma sensação fantástica. Você produziu algo e tem alguém comprando um produto que vai ajudá-lo a resolver algum problema. É algo que parece impossível para muitos professores, mas não é. Posso garantir.

Para que isso funcione, você precisa se organizar e entender que seu tempo é valioso e você precisa aproveitá-lo da melhor maneira possível, e as pessoas vão reconhecer isso. Mas para que isso se torne realidade você precisa construir sua estratégia digital.

Vou dar outro exemplo.

Para você, ministrar uma palestra deve ser muito simples, principalmente se for sobre um tema que você tem total domínio.

Mas e tudo o que está antes da palestra, a organização, divulgação e acolhimento dos alunos?

Conseguir um salão para agrupar as pessoas, conseguir um horário que seja bom para a maior parte do seu público. Ter despesas com o aluguel, deslocamento, água e petiscos básicos para oferecer aos convidados.

Isso tudo tem um custo e vai ser rateado ou por quem está patrocinando o evento, por você ou por quem está assistindo. Agora, já pensou em fazer a mesma palestra sentado no seu computador, tranquilamente, e falando com pessoas do Brasil todo e até fora do país?

Isso também é possível e tem total relação com o trabalho do professor. O Webinário nada mais é que um seminário que utiliza as tecnologias para transmitir sua “aula” para pessoas que estão online no conforto da sua casa.

Imagine, as pessoas se inscrevendo na sua palestra online, que será oferecida em um determinado dia e hora, e transmitida pela internet. Você não terá que pagar aluguel do salão, comprar comida para os alunos, nem mesmo ficar preocupado em lotar ou não a turma. Se poucos pessoas participarem, você está online, na sua casa, com um custo muito inferior a um evento presencial.

Preste atenção, você já está criando um produto digital!

E qual o primeiro passo?

Antes de você vender algo na internet você precisa entender quem será você na internet. Isso mesmo, qual será sua identidade, como as pessoas vão olhar para você e te reconhecer.

Para isso você precisa primeiro responder a seguinte pergunta: O que eu faço de bom e que pode ajudar as pessoas? É importante entender que neste momento você não é necessário a se identificar com algo exatamente da mesma área que você dá aula, mas algo relacionado.

Por exemplo, um professor de matemática não precisa vender aulas de matemática, mas pode ajudar alunos que estão se preparando para um vestibular e tem dificuldades em temas específicos.

Uma professora de português não precisa vender aulas de português, mas pode ajudar pessoas que precisam fazer revisões de texto para entrega de relatórios na empresa ou ensinar a como produzir estes conteúdos.

Este ponto é fundamental. É preciso entender que a aula que você dá hoje não será a mesma que você vende na internet. Você precisa “empacotar” seu conhecimento de uma maneira diferente e utilizar uma dinâmica um pouco diferente da que você está acostumado em sala de aula.

Por exemplo, imagine um contador. Um profissional desta área pode ajudar pessoas a preencher o Imposto de Renda e dar dicas para evitar cair na malha fina.

Portanto, você precisa resolver algum problema das pessoas para conseguir criar um produto que atenda esta demanda.

Uma vez que você consegue identificar onde você estará atuando vou te ensinar a como atrair os clientes certos.

O que eu posso fazer?

Vamos lá, vou dar um passo a passo da estratégia que você deverá usar e depois vou explicar em detalhes cada uma das etapas.

Mas como se trata de um conteúdo muito denso e detalhado, e que realmente quero apenas compartilhar com quem realmente está interessado, vou te enviar todo o conteúdo em seu eMail.

Clique aqui e coloque seu melhor eMail para que eu possa te enviar todo o conteúdo que completa este artigo.

Nos falamos em breve!

Até lá.
Prof. Gustavo Gonzalez Briones
Mentor de Estratégias Digitais
@ggonzale

Como descobrir um trabalho plagiado

Descubra como identificar se um trabalho acadêmico foi copiado da internet.
Série: Marketing Digital para iniciantes

Na minha época, os trabalhos de escola eram feitos em papel almaço, tinham capa feitas a mão e tudo escrito a caneta.

Hoje sabemos que praticamente todos os trabalhos acadêmicos do ensino fundamental e médio são feitos usando a internet como principal fonte de consulta e, principalmente, como fonte de cópia de conteúdo.

Nos cursos de graduação e pós-graduação não é muito diferente, entretanto, como alguns trabalhos são de grande importância como conteúdos para artigos científicos, livros, teses, entre outros, a originalidade dos textos é fundamental para a composição do trabalho.

Para auxiliar os professores em identificar plágio nos conteúdos, existem várias ferramentas online que ajudam rapidamente a descobrir estas cópias.

Eu particularmente uso o próprio google. É muito simples.

Selecione uma parte aleatória do texto do aluno e cole na busca do google colocando o texto entre aspas (“texto a ser procurado”).

Desta forma o google fará a busca daquele texto de forma exata.

Caso você não encontre na primeira, faça alguns testes com outros trechos do trabalho.

Outra forma é adotar algumas das ferramentas disponíveis no mercado, vou citar algumas aqui.

como descobrir um trabalho plagiado
Fonte: internet

Até lá.
Prof. Gustavo Gonzalez Briones
Mentor de Estratégias Digitais
@ggonzale

O que quer dizer produto digital

Entenda sobre o mercado de produtos digitais e como você pode lucrar com isso.

De forma simples e resumida, um produto digital é algum conhecimento que você organiza e entrega para seu cliente por meios digitais, seja em formato de um PDF, um vídeo ao vivo ou gravado, participação em um grupo de whatsapp ou até uma consultoria individual pelo Skype.

Eu acredito que ainda estamos engatinhando neste mercado pois existem muitas possibilidades neste segmento e os empresários precisam entender como podem tirar proveito disto da melhor forma possível.

Vamos dar alguns exemplos de alguns produtos digitais mais comuns encontrados:

#cursos
talvez um dos produtos mais comuns, os cursos são aulas de assuntos diversos entregues em formato de pdf ou videos transmitindo algum conhecimento, como um livro.

No modelo mais comum você terá o conteúdo do curso entregue de maneira direta, mas em modelos mais avançados o conteúdo é entregue em períodos fixos, com abertura de turmas, muito similar ao modelo convencional. O aluno, além de receber o conteúdo pode participar de um grupo de discussão ou receber conteúdos extras.

#grupos de desafio
Neste modelo o produtor oferece a entrega de um conteúdo dentro de um prazo fixo, por exemplo 21 dias, sendo que em cada dia ele entrega um conteúdo para seus alunos e propõe exercícios e interações em grupos de whatsapp, por exemplo.

#mentorias individuais ou em grupo
Neste modelo o produtor oferece um contato mais próximo com ele, onde além de entregar um conteúdo, métodos e “sacadas” do tema de interesse, ele também se encontra com seus alunos através de transmissões ao vivo, onde pode conversar, em grupo ou individualmente com cada um.

Particularmente eu tenho visto um crescimento muito forte destes últimos modelos, tanto o de desafio quanto de mentorias, pois eles normalmente tem a presença do professor e isso transmite mais confiança para o aluno.

Uma característica interessante dos produtos digitais é que quando eles são baratos, normalmente, a interação do produtor/professor é muito baixa, pois é a única maneira dele poder ter algum ganho em escala.

Quando um produto digital passa a ser um produto mais caro, é porque existe algum envolvimento maior do produtor naquele conteúdo ou no acompanhamento do aluno durante o curso.

Vou dar alguns exemplos de produtos digitais existentes no mercado atualmente.

#case 1

Renata Passos é uma influente coaching do interior paulista, mas tem seguidores pelos quatro cantos deste país e até no exterior. Seu principal canal de comunição é o instagram, com o perfil coahrenatapassos.

Ela oferece muito conteúdo gratuito em seu perfil do instagram, com lives frequentes e publicação semanal em seu blog. Seus principais métodos são modelados em formatos digitais e vendidos de forma online, um exemplo é um ebook “Como escrever uma nova história“.

#case 2

O Avalieducação é um grupo de consultores que auxiliam as universidades com a área de avaliação institucional. Esta área é de fundamental importância pois ajuda as instituições de ensino a criar métricas para avaliação da sua estrutura de corpo docente, estrutura e ensino.

Os consultores criaram eBooks que auxiliam os responsáveis pelas comissões de avaliação das universidades nos processos de reconhecimento ou renovação de seus cursos entre outros temas de fundamental importância.

#case 3

A eCliente Tecnologia, empresa focada no apoio ao empresário para se posicionar na internet, criou um curso online que ensina os empresários a melhorar sua posição nas buscas do google sem a necessidade de investimento em publicidade paga.

Agora vamos tomar como exemplo este último case, da eCliente. O foco deles é vender consultoria em marketing digital e a confecção de websites. Mas então porque eles vendem um curso para justamente ensinar a melhorar a posição no google sem investimento em anúncios?

É que com um curso neste segmento, uma área muito similar e próxima ao de interesse da empresa, eles captam potenciais clientes e geram autoridade sobre o assunto, sendo muitas vezes procurados pelos alunos do curso para prosseguir com algum trabalho.

É isto que eu queria que você entendesse.

Mesmo você sendo de áreas que você não imagina como criar um produto digital, devem sim existir possibilidades, mas é necessário abrir um pouco a visão, sair da caixa, para visualizar outras opções.

Como ganhar seguidores no Instagram

Como ganhar seguidores no Instagram

O Instagram tem se mostrado como uma das redes sociais mais utilizadas no momento, isso se deve principalmente pela dinâmica da ferramenta, novos recursos aplicados e, principalmente, pela poluição de redes sociais como o Facebook, que misturam muitas informações na time line dos usuários.

Com isto, muitas empresas encontraram no Instagram uma forma de divulgar sua marca e aumentar suas vendas, mas para colher bons resultados você deve seguir algumas recomendações para que seu perfil atraia mais seguidores a cada dia!

#1 O perfil da empresa é apenas para divulgação de assuntos da empresa, não misture assuntos pessoais, fotos de família ou qualquer outro assunto que não tenha relação com seu negócio.

#2 Gere algum conteúdo relevante com imagens de qualidade. Não utilize images capturadas do google ou de outras empresas, existem bancos de imagens como o freepik que contém imagens gratuítas ou uma assinatura de baixo custo. No caso de fotos de produtos, normalmente os fornecedores autorizam o uso das imagens de materiais promocionais.

#3 Faça uma pesquisa das #hashtags que tenham relação com sua empresa, produto ou serviço. A hashtag é um sistema de filtro dinâmico que permite ao usuário visualizar tudo o que está sendo postado com aquela palavra-chave.

#4 Atualize sua Bio (decrição do seu perfil) com um texto simples mas que seja objetivo e defina bem sua área de atuação. Nesta Bio você também pode colocar um link para sua empresa. Atenção: se seu site não está preparado para dispositivos móveis seus usuários terão muito dificuldade de acessar seu site, pois o instagram é praticamente apenas acessado via celular e tablets.

#5 Utilize seu logotipo nas fotos postadas, pois quando o usuário está navegando isso poderá chamar a atenção dele. Utilize um padrão de postagem, moldura ou fonte de letras para criar uma harmonia no seu perfil. Caso você não tenha um profissional para preparar as imagens, utilize um software de editaração simples como o canva.com

#6 Utilize um logo ou imagem que chame a atenção na Bio. Alguns logotipos de empresas não ficam bem quando são reduzidos, muitos se tornam impossíveis de identificar. Faça testes para que a imagem fique bem no formato pequeno.

Depois de seguir estas recomendações, chegou a hora de utilizar algumas técnicas para aumentar seus seguidores.

A técnica é bem simples, basta você seguir novas pessoas, sim, só isso 🙂 Mas calma, vamos lá, não basta seguir qualquer pessoa, você deverá criar uma estratégia para isto, vou explicar.

#1 Selecione os perfis do Instagram que atuam na mesma área que a sua empresa, consequentemente o público que segue esses perfis provavelmente terá a mesma afinidade com seu produto ou serviço.

#2 Selecione as principais #hashtags que tem relação com sua empresa, produto ou serviço.

Em seguida, reserve um tempo diariamente e consulte os perfis e #hashtags selecionadas, veja quem são os usuários que mais interagem ou simplesmente clique nos usuários que seguem esses perfis. Ao seguir o usuário , ele será notificado e com isso ele terá a oportunidade de ver sua marca. Esta é a hora mais importante, pois neste momento seu perfil deverá chamar a atenção e o que será levado em conta são as últimas imagens postadas, a descrição da Bio e seu logo.

Você não terá uma segunda chance para causar uma primeira boa impressão

Algumas outras dicas importantes:

#1 Se sua empresa atua apenas na cidade e você não tem comércio eletrônico, não adianta seguir pessoas de outras cidades ou estados.

#2 Evite seguir o perfil de outras empresas ou concorrentes.

Agora vem a dica de ouro!

Esta ação de seguir os usuários é eficiente sim, pois você está sendo visto por potenciais clientes e de maneira segmentada, entretanto demanda tempo e dedicação, pois você precisa ficar manualmente realizando estas operações. Agora o que você provavelmente não sabia é que este procedimento pode ser feito de maneira automática!

Você define os perfis, as #hashtags e inclusive a localização da postagem, assim o sistema fará o trabalho de forma automática. Além disso, o sistema sempre estará curtindo as fotos dessas pessoas para dar mais visibilidade. Vale muito a pena, você pode conseguir em torno de 2.000 seguidores novos ao mês, segmentos e que estão seguindo você por conta própria!

Se você quer mais informações sobre este sistema, clique no banner abaixo.

Bom, espero que este artigo tenha ajudado, deixe seus comentários ou temas para novos textos!

 

 

 

 

 

 

 

Qual a diferença entre um site e uma loja virtual

Qual a diferença entre um site e uma loja virtual

Qual a diferença entre um site e uma loja virtual

Qual a diferença entre um site e uma loja virtual

Essa é uma pergunta muito frequente entre meus clientes no escritório. Bom, de uma forma bem resumida a diferença entre um site e uma loja virtual é que a loja possui um sistema de gestão de estoque e carrinho de compras, similar a uma loja física e o processo de venda é praticamente todo automatizado, desde a seleção do produto, fechamento do pedido até a cobrança, seja no cartão ou boleto bancário.

Já o site não contém esses recursos, apenas informações distribuídas de forma pré-determinada, para orientar o visitantes dentro de um conjunto de informações, por exemplo, uma apresentação dos serviços da empresa, notícias, entre outras informações.

Portanto, a loja virtual permite que o cliente tenha uma navegabilidade mais amigável, permitindo que ele faça consultas por categorias de produtos, faixa de preços, até mesmo buscas por cores ou segmentos.

Entretanto, um detalhe importante, um site simples também pode ter botões de venda. Plataformas como o PagSeguro, GerenciaNet ou PayPal, permitem que você crie um produto e estas plataformas geram automaticamente um botão de pagamento e esse botão você insere no seu site.

Este tipo de comércio, utilizando um botão de pagamento, é recomendado quando você tem poucas unidades ou itens para venda, por exemplo, imagine um autor de livro que queira vender apenas uma única obra. Para o lançamento do livro ele criou uma página exclusiva para o livro e o único produto a venda é o próprio livro, não sendo necessário um carrinho de compras. Neste caso o site é mais que suficiente para atender sua necessidade.

Espero que esta explicação tenha ajudado.

Forte abraço a todos.

Impulsionar propaganda ou conteúdo relevante ?

Impulsionar propaganda ou conteúdo relevante ?

Recentemente fizemos algumas postagens no facebook divulgando recursos específicos de uma plataforma que desenvolvemos, o [Convido Você], depois fizemos postagens no facebook divulgando conteúdos relevantes para o mesmo público, com dicas ou informações que podem contribuir para os pais, a diferença de engajamento dos usuários é muito grande.

Na primeira situação, onde apenas divulgamos recursos e funcionalidades do sistema, até existe algumas curtidas e visualizações, mas apenas o correspondente ao investimento feito. Já no segundo caso, onde postamos alguns conteúdos relevantes, o nível de engajamento e abrangência orgânica foi muito maior.

Vejam o video abaixo e tirem suas conclusões pelo relatório.

Lembrando que os investimentos feitos foram baixos pois estamos fazendo testes para entender o que pode dar um melhor resultado.

Como bloquear alguem no facebook sem deixar de ser amigo

Como bloquear as publicações de um usuário no facebook

Provavelmente você já deve ter ficado irritado com as postagens feitas no facebook por algum parente ou amigo. Postagens sem graça, mensagens de corrente ou videos inúteis. Dai bate aquela vontade de cancelar a amizade mas você tem receio de magoar a pessoa quando ela descobrir que você não é mais amigo dela.

Para resolver isso existe um recurso bem simples no facebook que permite você deixar de seguir o feed de postagens de alguém, desta forma você mantém a amizade mas você não tem mais acesso as atualizações ou postagens feitas pelo seu parente ou amigo inconveniente.

Para resolver esse problema basta você clicar em uma pequena seta que vai aparecer ao lado superior direito da postagem da respectiva pessoa que você quer bloquear (veja imagem). Em seguida clique em “Ocultar tudo…” e pronto, seus problemas acabaram e não precisou criar uma saia justa com ninguém.

 

Novo recurso de STATUS do Whatsapp pode ser um risco para sua privacidade

Cuidado ao atualizar seu STATUS no Whatsapp

Depois do sucesso do SnapChat entre os adolescentes, onde é possível mostrar quase em tempo real sua história e as imagens durarem apenas 24hrs, depois do Instagram copiar o mesmo recurso e embutir essa função dentro do seu aplicativo, chegou também a vez do Whatsapp entrar na onda e oferecer a mesma função.

Agora, esta nova função pode trazer riscos, apenas para ilustrar o que eu quero dizer, vale a pena entender um pouco do conceito de cada aplicativo e a briga entre eles, assim você entenderá do que estou falando.

Quando o SnapChat surgiu ele introduziu um novo conceito de rede social, onde cada um podia compartilhar um pouco do seu dia a dia com seus amigos e as imagens duravam apenas 24hrs. No caso de mensagens diretas, as informações desaparecem, por isso o logo do SnapChat é um fantasma! Neste caso o APP foi criado apenas para esta função.

O Instagram, cujo proprietário é o Facebook, tentou comprar o SnapChat mas sem sucesso, e depois disso eles resolveram copiar a função. Neste caso o grande trunfo do instagram era que eles já possuíam uma base de milhões de usuários e cada usuário já possuía seus seguidores. Mas o que deve ficar claro aqui é que o sucesso do Instagram teve como origem uma rede de compartilhamento de fotos e depois se viu obrigado a incluir videos na time line dos usuários. Agora, forçado pela tendência do compartilhamento de videos, também incluiu as histórias que duram 24hrs, similar ao SnapChat, ou melhor, uma cópia!

Neste caso, ao liberar o novo recurso copiado do SnapChat, os usuários do Instagram já podiam utilizar a nova função com a mesma base de seguidores que eles tinham, isso foi fundamental e acabou causando um impacto no Snap, pois muitos usuários que estavam usando o SnapChat se viram obrigados a mudar de plataforma pois a visibilidade deles no Instagram History, vamos chamar assim, era muito maior.

Agora, querendo entrar nessa onda, o Whatsapp, que também é um produto do FaceBook, também liberou o mesmo recurso dentro da função de Status, permitindo ao usuário publicar videos que desaparecem em 24hrs. Mas ai é que mora o perigo, pois as pessoas que vão ver sua história são seus contatos do celular! Nesses contatos podem estar pessoas que você não gosta mas tem na sua lista por algum motivo, um ex namorado, um ex marido, um pedreiro que você está brigando ou até um amigo que você está devendo algo.

Bom, este post foi apenas uma dica para você ficar atento e entender a aplicação de cada novo serviço disponível na web e nos celulares, vale a reflexão para os que são viciados em aplicativos para ser cuidadoso com o que publica e fala.

Abraços.

 

 

Como ganhar dinheiro na Internet.

Talvez alguns estejam se perguntando: “Se ele vai dar a receita para ficar rico, será que ele já ficou ?

Se eu estivesse rico talvez eu não estivesse escrevendo este post, e por um motivo muito simples, existem alguns segmentos de mercado que estão saturados de conteúdo, e no meu caso minha linha de trabalho é justamente gerar conteúdo para a web na área de informática. Agora, existem áreas que estão carentes de conteúdos de qualidade e talvez você consiga se encaixar em algun deles.

A idéia deste artigo é apenas “abrir” os olhos das possibilidades existentes no mercado da internet para qualquer pessoa de qualquer mercado. A seguir vou pontuar as principais possibilidades existentes hoje, e futuramente, posso explicar com mais calma cada um deles. Segue:

  • Consultoria pela Web: Divulgue seu trabalho e ofereça consultoria na sua área através do Skype.
    • A vantagem é que você trabalha de casa.
    • A desvantagem é que o dia tem apenas 24 horas e você ficaria limitado as aulas.
  • Venda de eBooks: Crie conteúdo em formato de ebook e venda pela web.
    • A vantagem é que você pode vender em escala.
    • A desvantagem é que você precisa se tornar uma autoridade no assunto para vender bastante.
  • Venda produtos pela Internet: Estude um nicho de negócio e venda produtos exclusivos.
    • A vantagem é que a concorrência é pequena e você pode ser encontrado de qualquer lugar do mundo.
    • A desvantagem é que o início não será fácil, pois você precisa gerar conteudo para ser encontrado.
  • Freelance pela Web: Alguns segmentos permitem você desenvolver seus trabalhos remotamente.
    • A vantagem é que você trabalha em casa.
    • A desvantagem é que o dia só tem 24 horas.
  • Vire um Blogueiro: Crie conteúdo relevante e venda conhecimento além de espaço publicitário.
    • A vantagem é que se você se tornar referência, poderá vender espaço publicitário e outros produtos vinculados.
    • A desvantagem é que o processo para se tornar relevante é lento, a não ser que você pague para aparecer no início.
  • Afiliados: Talvez um dos mercados mais interessantes e só a Web permitiu isso. Ao desenvolver um trabalho em algum segmento, você pode revender produtos digitais de outras pessoas e ganhar comissão nas vendas. Um bom exemplo é o site www.hotmart.com.br
    • A vantagem é que você não precisa produzir conteudo, mas terá que criar seu público de alguma forma.
    • A desvantagem é que você sempre dependerá de algum produto de terceiro de qualidade.

Vale lembrar que todos os itens acima exigem muito trabalho e dedicação, por isso não fique ai se lamentando, corra que ainda dá tempo.

Em breve postarei novas profissões que podem ser exploradas usando a internet.

Abraços.

 

Novas políticas de conteúdo do Youtube são favoráveis aos pais

Saiba como selecionar o conteúdo que seu filho assiste no Youtube

Eu tenho dois filhos, um de 7 anos e outro de 13. Meu filho mais velho já está em uma fase focada em jogos online, ele até assiste alguns videos mas são bem específicos de jogos. Já meu filho mais novo está na “vibe” dos youtubers.

Quando eu deixo meu filho mais novo assistir videos no Youtube, ele tem uma sequencia que ele gosta de assistir, e sempre que posso eu peço para escutar os áudios pois grande parte desses youtubers são adolescentes e não tem limites para palavrões, alguns passam dos limites.

Nesses casos, eu tenho orientado meu filho pedindo para ele deixar de seguir esse canal. Ele atende meu pedido e passa a assistir outros canais. Só que isso é como mosca em churrasco, some um aparecem dois.

Bom, antes de entrar no assunto em si é importante entender o que estes youtubers fazem. Eles produzem videos com conteúdos diversos e faturam de diversas formas, mas uma das principais é a monetização do video, onde o próprio Youtube paga pelas exibições de publicidades que são inseridas antes, durante e no final dos videos.

Ainda sobre a monetização desses “profissionais”, eles também acabam faturando de outras formas, como presença vip em eventos, venda de livros, propaganda de produtos, divulgação de empresas, e diversas outras formas, vai da criatividade de cada um.

Sobre a fonte de renda principal, a monetização do Youtube, quanto mais visualizações o vídeo tem, mais ele ganha com a publicidade que é “embutida” nos videos.

Bom, este mês o Youtube mudou suas politicas de monetização e vai restringir diversos segmentos de videos, impedindo que os mesmos sejam monetizados caso não atendam essas novas regras, como por exemplo:

  • conteúdo com conotação sexual, inclusive nudez parcial ou humor com referências sexuais;
  • violência, inclusive exibição de lesões graves e eventos relacionados ao extremismo violento;
  • linguagem imprópria, inclusive assédio, palavrões e linguagem vulgar;
  • promoção de medicamentos e substâncias regulamentadas, inclusive venda, uso e consumo excessivo desses itens;
  • assuntos e eventos polêmicos ou delicados, inclusive aqueles relacionados a guerra, conflitos políticos, desastres naturais e tragédias, mesmo que as imagens não sejam explícitas;

(Fonte: clique aqui)

Eu achei a ação excelente, entretanto tem um porém, essa ação vai impedir o vídeo de ser monetizado, mas não vai retirá-lo do ar, a não ser que ele não cumpra com outras diretrizes do Youtube, estas mais rígidas, mas não vem ao caso deste texto.

Bom, esta mensagem é para você pai ou mãe que também tem medo dos conteúdos publicados, temos algumas ferramentas sim para denunciar.

Recentemente encontrei um video no perfil do meu filho, sugerido pelo Youtube, de um canal de um Youtuber famoso e o título era “Tacando fogo no mendigo”, ou algo similar. Sinceramente, não importa o conteúdo do video, só o título já era um absurdo.

Entrei no vídeo para ver do que se tratava e para minha surpresa é uma brincadeira que estão fazendo agora para ganhar mais visualizações, trata-se de aceitar “desafios” enviados pelos próprios usuários, colocando em “dúvida” a coragem do Youtuber, e um dos desafios era colocar fogo em um mendigo.

Eu assisti parte do vídeo e claro que ele não faz o que o título diz, mas alguns videos similares fazem simulações ou na hora H não fazem nada, mesmo assim, alguns conteúdos o título já conduzem os usuários a outro cenário.

Fui direto para o item de “Denúncia” do Youtube. Esse item fica embaixo do vídeo, logo após o número de seguidores do canal, como mostra na imagem abaixo, clique primeiro em “Mais“.

como-bloquear-usuario-no-youtube

Clique no item “Denunciar” e em seguida será exibida a seguinte tela:

como-bloquear-usuario-no-youtube-denunciar

Selecione o item que você considera como restrição para o vídeo e em seguida você será questionado sobre outras informações, como o minuto exato onde a restrição se aplica, assim o trabalho da equipe do Youtube é facilitado.

Além disso, o vídeo tem a opção de CURTIR e NÃO CURTIR. Não pense duas vezes, clique em NÃO CURTIR e deixe seu comentário na timeline do proprietário do canal.

Ao clicar em NÃO CURTIR, você está ajudando a classificar de forma negativa o video, e isso reduz a visibilidade do mesmo ou outras regras conforme política do Youtube.

Bom, e se nada disso der certo recomendo você aplicar uma restrição na conta que está sendo utilizada para seu filho ver os videos. Entre no item “Meu Canal” que fica no menu do lado esquerdo, na parte superior.

Ao entrar, vá no rodapé e você verá o item “Modo restrito: desativado“, basta ativá-lo.

como-bloquear-usuario-no-youtube-denunciar-2

 

Enfim, espero que com estas dicas eu possa ajudar um pouco a melhorar o conteúdo que seu filho está assistindo na internet, pois sabemos que bloquear totalmente não é uma tarefa fácil e também não considero que seja o melhor caminho, pois existem conteúdo muito interessantes e educativos na web.

 

Twitter-icon Twitter-icon Twitter-icon