Home » Marketing Digital

Category Archives: Marketing Digital

Como criar um link para avaliação no Google Meu Negócio

Pequenos detalhes podem te ajudar a se destacar nas buscas do google. Ter boas avaliações no Google Meu Negócio sem dúvida é uma destas formas, e ainda gratuita.

Quando um cliente está fazendo uma busca no google, o Google exibe basicamente 3 conjuntos de resultados. Anúncios pagos, Empresas no Google Maps e sites mapeados de forma orgânica. Se você não faz anúncios ou não tem um site forte, você precisa se posicionar muito bem no Google Meu Negócio, principalmente se você vende produtos ou serviços para uma região específica, como seu bairro ou cidade.

O Google Meu Negócio permite que os clientes façam uma avaliação da sua empresa, desta forma, quando alguém está fazendo uma busca, o cliente pode ver quantas estrelas em média sua empresa tem, e isso pode ajudar o cliente no momento de decidir com qual empresa ele fará contato.

É melhor anunciar no Google ou no Facebook?

No facebook/instagram você precisa despertar o interesse da pessoa utilizando gatilhos mentais e criatividade!

A pessoa pode não estar procurando aquilo no momento, mas ela pode criar interesse conforme acompanha suas publicações.

GOOGLE

No google a pessoa já está procurando algo e nessa busca ela quer encontrar opiniões, tirar dúvidas ou entender melhor sobre o assunto.

É nesse momento que você precisa se posicionar e estar na primeira página para ser encontrado.

QUAL A MELHOR OPÇÃO?

As duas estratégias são complementares e importantes.

Você pode aparecer no Google e depois aparecer para as pessoas interessadas nas redes sociais.

Caso você não tenha energia nas redes sociais, precisa pelo menos se posicionar bem no Google para atração de clientes.

Me chame inbox para entrar no meu grupo do Telegram.

Como não cair em SPAM

Com o grande volume de eMails circulando na internet diariamente, os provedores tem apertado o certo para reduzir ao máximo o recebimento de eMails classificados como SPAM.

Este processo de classificação é feito de forma automática levando em conta diversos fatores, por isso é fundamental ficar atento para não ser pego e bloqueado de forma indevida.

Normalmente a maior parte dos bloqueios são feitos por erros simples e que acabam afetando o nome do site da empresa e causando grandes prejuízos!

Para evitar que você tenha seu site bloqueado, segue algumas dicas para você seguir. Como sugestão, compartilhe isto com seus funcionários, pois eles são peças fundamentais para que estas ações deem resultado.

Nunca envie eMails idênticos para várias pessoas

Esse sem dúvida é a forma mais simples para classificar uma mensagem como SPAM. É quando alguém da empresa resolve disparar uma mensagem para todos os clientes. Nunca faça isso!

Para esse tipo de envio existem ferramentas que fazem o disparo sem prejudicar o nome do seu website.

Não coloque muitas pessoas no Cópia Oculta da mensagem

Outra forma simples de um sistema anti-spam identificar essa prática é quando você coloca muitas pessoas no COPIA OCULTA. Para evitar isso muitos provedores tem limitado o número de eMails que podem ser colocados neste campo.

Evite muitos arquivos anexos, arquivos grandes ou imagens.

Alguns provedores criam bloqueios por tamanho de arquivos ou até pelo formato, por exemplo arquivos compactados ZIP.

Nunca envie eMails para contas que você não conhece.

Pode parecer uma dica básica, mas muitas pessoas pegam bases de amigos ou compradas para fazer divulgação. Ocorre que existe uma técnica onde alguns provedores criam “contas fake” de forma proposital. Caso o provedor recebe um eMail daquela conta “fake” ele já entende que você está fazendo SPAM pois pegou aquele eMail de forma irregular.

De forma resumida, os provedores vão identificar os seguintes itens para marcar sua mensagem como SPAM

Mensagem igual para muitos usuários do mesmo provedor

Estar no Google ou Redes Sociais

Na verdade estamos falando de momentos diferentes do seu potencial cliente.

Quando ele tem consciência do que ele precisa, sabe o nome do produto, serviço ou o nome da sua empresa, a tendência é que ele faça a busca no Google e para isso sua empresa precisa estar preparada para ser vista na primeira página.

Na segunda página é quase uma área sem vida, poucas pessoas vão para lá.

Já as redes sociais tem um potencial e volume enorme de clientes, entretanto você precisa ativar a curiosidade e a atenção do seu potencial cliente, pois muito provavelmente ele não tinha pensado naquilo que você quer ofertar. 

Outro detalhe importante, é a energia que você vai desprender em cada uma dessas plataformas. 

O Google permite anúncios frequentes, mostrando sua empresa sempre que algo específico é procurado.

Além disso, conteúdos bem mapeados no Google costumam ficar um bom tempo ranqueados nas pesquisas.

Já no caso das redes sociais é diferente, um post que você fez hoje tem relevância por algumas horas, depois disso ele some em um mar de informações que outros também estão postando. Por isso, chamar a atenção é fundamental para você conseguir “fisgar” o cliente.

Prof. MSc Gustavo Gonzalez
https://www.instagram.com/ggonzale

Dicas de como conquistar clientes para advocacia

Durante anos tenho visto a frustração de advogados no uso das rede sociais sem sucesso real para a obtenção de novos clientes. Isso é mais comum do que você imagina!

como conquistar clientes para advocacia

Ocorre que as ferramentas de marketing digital são simples de serem usadas, mas muitos usam de forma errada. Neste texto vou ensinar algumas técnicas que já pode fazer total diferença na sua relação com as redes sociais.

Vamos tratar aqui pontualmente do uso do instagram para um escritório jurídico.

Uma coisa tem que ficar muito clara, o instagram nasceu de uma rede social de fotos, ele amadureceu e acrescentou vídeos. Muitas pessoas perdem horas do dia usando o instagram para se entreter e também aprender.

Ocorre que as pessoas que estão no instagram, muitas vezes não tem paciência para ficar lendo textões, não é o foco da rede social.

DICA Então aqui fica a dica, quando fizer uma postagem no instagram, pense numa foto que realmente chame a atenção, e um texto curso e objetivo para chamar a atenção da pessoa. Se você quiser aprofundar o assunto, grave um video no IGTV. Se você acertar seu público alvo provavelmente ele vai procurar mais conteúdos no seu perfil.

Caso você queia mais dicas de Marketing Digital para a área jurídica, acompanhe meu canal no Telegram focado nesse assunto:

Guia de marketing digital para advogados e escritórios de advocacia

Sendo o maior sistema de busca usado atualmente, o Google se tornou uma ferramenta fundamental para qualquer empresa se posicionar na internet e ser encontrado pelos seus clientes. Por este motivo os advogados e escritórios jurídicos devem conhecer as estratégias de marketing digital para seu segmento.

Este guia vai apresentar as principais ferramentas e estratégias que um advogado pode aplicar para captar clientes através da internet.

Site para Advogados

O site deve ser a primeira estratégia, pois ele será uma base. O site é seu, onde você terá seu próprio domínio. Neste você poderá apresentar o seu trabalho, depoimentos, localização.

Um site tem basicamente 2 objetivos:

1.Ajudar seu cliente a conhecer seu trabalho, transmitir confiança, mostrar autoridade no assunto e ajudá-lo a entrar em contato com sua empresa rapidamente.

2.Ajudar os mecanismos de buscas (Google) a indexar seu conteúdo para você aparecer para os clientes durante as buscas.

Lembre-se, conteúdos mapeados pelo Google ficam muito mais tempo no ar, permitindo que seu cliente te encontre mesmo sem você postar com frequencia.

Redes Sociais para Advogados

A rede social do momento é o instagram, mas nada impede de você trabalhar com redes como Facebook e Linkedin.

Vale avaliar também em qual rede social seu público potencial se encontra. Se forem por exemplo apenas empresários, talvez o linkedin seja a melhor opção.

No caso do uso das redes sociais, o advogado tem que entender que ao fazer um post natural, sem pagar, a rede social só fará a entrega do conteúdo para um número pequeno de pessoas, algo em torno de 4%.

Repare, ao postar algo nas redes sociais do escritório, quantas pessoas visualizam seu post ou interagem com ele?

Desta forma a Rede Social exige que você esteja postando com muito frequencia, para que a amplitude da visualização aumente um pouco.

Agora, nem todos tem tempo de ficar postando. Nesse caso vale impulsionar publicações, pois a própria rede social fará o trabalho de encontrar seus clientes conforme regras definidas.

Anúncios Pagos

Videos para Youtube

Como montar um site de prestação de serviços

Entenda todas as etapas para você criar um site de prestação de serviços e começar a divulgar seu trabalho na internet.

Em primeiro lugar, este artigo não vai te ensinar técnicamente a como montar um site, mas ele vai te orientar a organizar todo o processo de criação de um site para você não perder dinheiro, não ser enganado e, principalmente, conseguir efetivamente captar clientes.

1.Primeiro passo para montar um site

Você deve registrar um domínio (nome) na internet. Para isso você vai acessar o site do REGISTRO.BR e consultar se o site já existe. Nunca faça essa busca no Google, pois muitos sites já estão registrados mas não aparecem nas buscas do Google.

Lá no REGISTRO.BR você vai precisar criar uma conta (gratuita), e com essa conta você poderá gerenciar todos os sites criados.

NUNCA, mas NUNCA deixe isso na mão de outras pessoas, pois você não terá autonomia para mudar seu site. Muitos falsos profissionais registram o site no CNPJ dele, e depois tentam vender o domínio para você por preços absurdos.

2.Escolha um provedor para guardar seu site

Todo site precisa estar hospedado (guardado) em algum provedor. Existem diversos provedores disponíveis no mercado, mas neste post vou indicar minha empresa, que faz um trabalho diferenciado para a guarda de sites. Clique aqui e conheça a eCliente.

Alguns provedores famosos, divulgam “espaço” ilimitado… sério… não sei como pode.. fico imaginando a tecnologia infinita que eles inventaram! Além disso, o suporte deixa a desejar!

Como escolher a empresa para desenvolver o site.

Antes de escolher a empresa, vou dar uma dica, nunca crie seu site usando plataformas gratuitas ou sites que são “alugados”. O motivo é muito simples, ele não será seu! E se um dia você parar de pagar, ele vai sair do ar e você vai perder tudo o que foi mapeado no Google.

Além disso, caso você queira migrar para outro provedor, você também perderá o site, pois ele não é seu! Portanto eu recomendo não usar plataformas nesta modalidade (grátis ou alugada).

Agora, para escolher a empresa que vai criar seu site, eu recomendo você avaliar os seguintes itens.

  • Quanto tempo de mercado ela tem?
  • Solicitar alguns sites de exemplo.
  • Conversar com clientes para ter um feedback!
  • Qual provedor eles recomendam?
  • Como eles cuidam do site após a entrega?
  • Qual a política de atualização de sites?
  • Como funciona o suporte técnico?
  • Qual a forma de reajuste das mensalidades?

Qual o conteúdo para o site?

Aqui é importante que a empresa contratada te ajude a conduzir e levantar os conteúdos, mas basicamente você precisa mostrar para seu clientes os seguintes tópicos.

  • O que você faz?
  • Onde você está?
  • Como você chega no clientes?
  • Qual seu diferencial?
  • Porque escolher você e não o concorrente?
  • Porque você está no mercado?
  • O que você já fez?
  • Quem recomenda você?
  • Mostre autoridade (blog, vou falar sobre isso adiante)
  • Quem trabalha com você? (parceiros)
  • Quais as dúvidas mais frequentes?

Qual a tecnologia do meu site?

Eu recomendo que seu site seja desenvolvido em WordPress. Esta plaforma é usada mundialmente, tem muitos recursos, é sólida e fácil de usar.

O WordPress permite que você instale plugins complementares para poder “turbinar” seu site, como por exemplo um plugin para banners, mapas, formulários de contatos, album de fotos, entre centenas de outros.

Um detalhe importante sobre o WordPress é que por ser um software muito usado, ele também é muito visado para ataque, portanto, você deve mantê-lo sempre atualizado, na versão mais atual recomendada.

Porque usar um blog?

Sempre falo, o BLOG é um dos principais motores de mapeamento no google. Pelo Blog você pode compartilhar conteúdos que poderão ser referência para o Google indexar bem seu site.

Muitos empresários ainda tem uma antiparia pelo blog pois eles pensam que este recurso é para ficar contando do dia a dia da empresa, mas estão enganados.

O blog se tornou uma área de comunicação entre empresa/cliente mais informal, onde você pode conversar com o cliente e ajudá-lo no que for necessário.

A grande dica que dou aqui é: sempre escreva os títulos do blog com o mesmo texto que seu cliente procuraria no google.

Sim, essa é a grande sacada!

Se você conseguir fazer isso e o google considerar seu texto interessante, você pode ser indexado no google e ganhar centenas de visitas diariamente de forma gratuita!

Como o cliente vai conversar com você?

Este item é fundamental, pois será a forma do cliente falar com você. Neste caso eu tenho recomendado o seguinte, lá vai outra dica: use a forma de comunicação mais rápida que existe e que você esteja disponível para responder também rapidamente.

Vamos dar um exemplo… se você disponibilizar um formulário de contato, e responder só a cada 3 dias, recomendo repensar, pois cliente nenhum vai esperar tanto.

Agora, se você gosta de agilidade, você pode disponibilizar um link direto para seu whatsapp. Desta forma o cliente clicou e já está falando com você!

Pense nisso!

Por enquanto acredito que estas dicas sejam suficientes para ajudá-los na criação de um website! Deixe seu comentário no meu instagram @ecliente.

Abraços.

Como um professor pode ter uma renda extra usando um blog

Descubra como alguns professores estão conseguindo gerar uma renda extra usando apenas um blog.
Série: Marketing Digital para iniciantes

Sou professor do ensino superior há mais de 15 anos e sei muito bem todo o esforço que um docente tem para manter seu salário, muitas vezes garipando aulas todo início de semestre para garantir pelo menos aquele período.

Muito provavelmente professores do ensino fundamental e médio devem ter uma rotina muito mais dura, principalmente se forem professores da rede pública.

Bom, este texto pode ser um pouco longo mas eu tenho certeza que se você está desconfortável com sua situação atual como professor e sente uma necessidade de mudar algo em sua vida, peço que leia atentamente até o final, pois com certeza ele te ajudará a ver a internet de outra forma.

O que eu quero com este texto? De coração, eu quero compartilhar um conhecimento que eu levei alguns anos para “compreender” e agora eu consigo organizar as idéias e entregar à vocês de uma maneira resumida e estruturada.

E para quem é este artigo?

Este artigo é para você, professor, que só consegue aumentar sua renda mensal aumentando o número de horas aulas ou dando aulas particulares para complementar a renda.

Este artigo é para você, professor, que dá a mesma aula 4 vezes ao dia e fica se perguntando até quando terá que repetir o mesmo assunto.

Este artigo é para você, professor, que quando está dando aula se sente falando sozinho, pois os alunos não dão a importância devida no assunto.

Este artigo é para você professor, que sabe que mesmo se esforçando e mostrando a importância do conteúdo para seu aluno, tem a impressão que está falando com as paredes.

Então vamos lá, espero realmente que no final deste artigo eu consiga abrir uma nova possibilidade para você e, quem sabe, criar uma nova fonte de renda trabalhando na área que você realmente gosta e tem paixão.

Você quer reduzir suas aulas e manter sua renda?

Quando eu estava repetindo a mesma aula pela terceira vez no dia, eu me perguntava se realmente não existia algo que eu pudesse fazer para mudar aquilo. Não tinha sentido, eu entrava em um piloto automático e sabia que a terceira aula não rendia da mesma forma.

Agora imagine por um instante, você se concentrar em produzir um conteúdo, de qualidade, e poder compartilhar e vender isso de forma automática.

Vou dar um exemplo que aconteceu comigo e alguns de meus clientes. Você está em um domingo a tarde com sua família e seu celular toca avisando que um dos seus produtos digitais acabou de ser vendido.

Vou ser sincero, é uma sensação fantástica. Você produziu algo e tem alguém comprando um produto que vai ajudá-lo a resolver algum problema. É algo que parece impossível para muitos professores, mas não é. Posso garantir.

Para que isso funcione, você precisa se organizar e entender que seu tempo é valioso e você precisa aproveitá-lo da melhor maneira possível, e as pessoas vão reconhecer isso. Mas para que isso se torne realidade você precisa construir sua estratégia digital.

Vou dar outro exemplo.

Para você, ministrar uma palestra deve ser muito simples, principalmente se for sobre um tema que você tem total domínio.

Mas e tudo o que está antes da palestra, a organização, divulgação e acolhimento dos alunos?

Conseguir um salão para agrupar as pessoas, conseguir um horário que seja bom para a maior parte do seu público. Ter despesas com o aluguel, deslocamento, água e petiscos básicos para oferecer aos convidados.

Isso tudo tem um custo e vai ser rateado ou por quem está patrocinando o evento, por você ou por quem está assistindo. Agora, já pensou em fazer a mesma palestra sentado no seu computador, tranquilamente, e falando com pessoas do Brasil todo e até fora do país?

Isso também é possível e tem total relação com o trabalho do professor. O Webinário nada mais é que um seminário que utiliza as tecnologias para transmitir sua “aula” para pessoas que estão online no conforto da sua casa.

Imagine, as pessoas se inscrevendo na sua palestra online, que será oferecida em um determinado dia e hora, e transmitida pela internet. Você não terá que pagar aluguel do salão, comprar comida para os alunos, nem mesmo ficar preocupado em lotar ou não a turma. Se poucos pessoas participarem, você está online, na sua casa, com um custo muito inferior a um evento presencial.

Preste atenção, você já está criando um produto digital!

E qual o primeiro passo?

Antes de você vender algo na internet você precisa entender quem será você na internet. Isso mesmo, qual será sua identidade, como as pessoas vão olhar para você e te reconhecer.

Para isso você precisa primeiro responder a seguinte pergunta: O que eu faço de bom e que pode ajudar as pessoas? É importante entender que neste momento você não é necessário a se identificar com algo exatamente da mesma área que você dá aula, mas algo relacionado.

Por exemplo, um professor de matemática não precisa vender aulas de matemática, mas pode ajudar alunos que estão se preparando para um vestibular e tem dificuldades em temas específicos.

Uma professora de português não precisa vender aulas de português, mas pode ajudar pessoas que precisam fazer revisões de texto para entrega de relatórios na empresa ou ensinar a como produzir estes conteúdos.

Este ponto é fundamental. É preciso entender que a aula que você dá hoje não será a mesma que você vende na internet. Você precisa “empacotar” seu conhecimento de uma maneira diferente e utilizar uma dinâmica um pouco diferente da que você está acostumado em sala de aula.

Por exemplo, imagine um contador. Um profissional desta área pode ajudar pessoas a preencher o Imposto de Renda e dar dicas para evitar cair na malha fina.

Portanto, você precisa resolver algum problema das pessoas para conseguir criar um produto que atenda esta demanda.

Uma vez que você consegue identificar onde você estará atuando vou te ensinar a como atrair os clientes certos.

O que eu posso fazer?

Vamos lá, vou dar um passo a passo da estratégia que você deverá usar e depois vou explicar em detalhes cada uma das etapas.

Mas como se trata de um conteúdo muito denso e detalhado, e que realmente quero apenas compartilhar com quem realmente está interessado, vou te enviar todo o conteúdo em seu eMail.

Clique aqui e coloque seu melhor eMail para que eu possa te enviar todo o conteúdo que completa este artigo.

Nos falamos em breve!

Até lá.
Prof. Gustavo Gonzalez Briones
Mentor de Estratégias Digitais
@ggonzale

Como descobrir um trabalho plagiado

Descubra como identificar se um trabalho acadêmico foi copiado da internet.
Série: Marketing Digital para iniciantes

Na minha época, os trabalhos de escola eram feitos em papel almaço, tinham capa feitas a mão e tudo escrito a caneta.

Hoje sabemos que praticamente todos os trabalhos acadêmicos do ensino fundamental e médio são feitos usando a internet como principal fonte de consulta e, principalmente, como fonte de cópia de conteúdo.

Nos cursos de graduação e pós-graduação não é muito diferente, entretanto, como alguns trabalhos são de grande importância como conteúdos para artigos científicos, livros, teses, entre outros, a originalidade dos textos é fundamental para a composição do trabalho.

Para auxiliar os professores em identificar plágio nos conteúdos, existem várias ferramentas online que ajudam rapidamente a descobrir estas cópias.

Eu particularmente uso o próprio google. É muito simples.

Selecione uma parte aleatória do texto do aluno e cole na busca do google colocando o texto entre aspas (“texto a ser procurado”).

Desta forma o google fará a busca daquele texto de forma exata.

Caso você não encontre na primeira, faça alguns testes com outros trechos do trabalho.

Outra forma é adotar algumas das ferramentas disponíveis no mercado, vou citar algumas aqui.

como descobrir um trabalho plagiado
Fonte: internet

Até lá.
Prof. Gustavo Gonzalez Briones
Mentor de Estratégias Digitais
@ggonzale

O que é ser um afiliado?

Série: Marketing Digital para iniciantes

Entenda esta nova profissão que requer técnicas de venda e conhecimentos de copywriting.

Em uma comparação simplista ser um afiliado é como ser um representante comercial. O afiliado se vincula a um produto digital, divulgando um link específico para o público que ele selecionar.

Ao clicar no link, o sistema direciona o comprador para a aquisição do produto, indicando de forma automática quem foi o afiliado que indicou a compra.

Desta forma o afiliado é remunerado de forma automática, ganhando uma comissão na venda do produto.

Em 2017, fui em um evento em Belo Horizonte chamado FIRE, organizado pelo HOTMART. Este evento reune diversos profissionais envolvidos na área de desenvolvimento de produtos digitais, com palestras sobre diversos temas.

No meio do evento, o pessoal do HOTMART realizava uma sessão de premiação para diferentes categorias, e uma delas era justamente os Afiliados que mais vendiam.

Eu achei o máximo, pois o cara que ganhou o prêmio não produziu nenhum conteúdo. Ele apenas revendeu o produto de outras pessoas.

Ele tem meu respeito e muito mérito na conquista, pois ele pode não produzir o conteúdo, mas ele conhece o produto e sabe oferecer para o público certo.

Assim, o cara recebeu o prêmio de melhor afiliado da plataforma do hotmart. Foi muito bacana!

Depois de alguns anos neste mercado, particularmente eu uso agora apenas o EDUZZ. É uma plataforma similar ao HOTMART, mas a principal diferença é que o EDUZZ tem um suporte técnico mais eficiente, por esse motivo migrei meus produtos para lá.

Ainda falando sobre os Afiliados, ele tem um papel interessante, pois ele pode não produzir o conteúdo do produto digital, mas ele tem que conhecer muito bem o cliente que vai consumir, pois isso é fundamental para conseguir direcinar toda a divulgação para a venda do produto.

Já para o produtor, o papel do Afiliado é muito importante, pois desta forma o produtor do conteúdo divide a energia de divulgar e vender o curso com seus afiliados, compartilhando os ganhos.

Sobre a comissão do afiliado, quem define é o produtor mas normalmente são comissões altas, para incentivar a venda, lembrando que por ser um produto digital, a escalabilidade da venda do produto é alta.

O EDUZZ é a plataforma que eu escolhi para vender meus produtos digitais, principalmente pela eficiência do suporte técnico.

Até breve.
Prof. Gustavo Gonzalez Briones
Mentor de Estratégias Digitais
@ggonzale