Home » eCommerce (Page 2)

Category Archives: eCommerce

Tendências para o e- commerce brasileiro

Autoria do Prof. Antonio Carlos Giuliani, cliente da ECLIENTE desde 2007!

Nosso país nunca foi tão conectado como hoje. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD2014), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), metade dos lares brasileiros está plugada à rede mundial de computadores, 50,1% da população utilizam a internet. Os hábitos da população impressionam, são 86 milhões de brasileiros com mais de dez anos, que acessaram a internet pelo menos uma vez no ano em 2014.

Da população entre 16 e 49 anos das classes A, B e C, 74% da população vivem conectados. Em um ano o número de brasileiros que usam três ou mais telas cresceu em 10 milhões, em 2013 eram cerca de 30 milhões e em 2014 os usuários multitela, foi de 40 milhões. O Brasil apresenta-se como solo fértil para os negócios na internet.

O e-commerce no Brasil continua crescendo, mesmo em um ambiente econômico não favorável, ainda há muito espaço para expandir. No inicio dos anos 2000, quando o e-commerce começou a engatinhar no Brasil, o grande desafio era mostrar ao consumidor que o carrinho de compras representava um modo rápido e, acima de tudo, seguro de comprar.

Com o crescimento tornou-se competitivo levando os varejistas a oferecerem as melhores ofertas, uma vez que muitas lojas podem oferecer o mesmo produto, cabendo a empresa a responsabilidade de buscar por outros atributos que prendam o cliente, como por exemplo , oportunidades de frete, promoções e destaque do produto, fornecendo o máximo de informações.

O mercado do e-commerce passa por um processo de amadurecimento natural e, com isso, para atuar nesse mercado é importante focar em métricas que atestem, o crescimento sustentável do negócio. Atrair a atenção do internauta, bombardeado 24 horas por apelos, os mais atrativos e diversos, tornou-se um dos maiores desafios do e-commerce.

Mesmo que uma pessoa decida fazer uma compra on-line, muitas vezes ela visita o ponto físico para pegar o produto, conhecer, interagir, tirar dúvidas. As pessoas se relacionam com as marcas, têm necessidade de um produto e vão navegando, seja nas plataformas digitais ou na vida, buscando informações, interações.

Portanto, deve-se colocar no ar não só o ambiente de e-commerce, mas a comunicação sobre ele. O que a marca é, no ambiente digital, nas plataformas digitais. Com um cenário econômico que inspira cuidados, o mercado caminha para busca de resultados financeiros.

Estudo realizado pela área comercial da GS&ECOMM, unidade de varejo digital da GS&MD destaca as principais tendências para o e-commerce brasileiro, que devem ser analisados para a condução do e-commerce.

O varejo tradicional vai concorrer com a indústria que vem para o mercado virtual, oferecendo qualidade e serviços diferenciados, como exemplo, pode-se destacar a loja virtual da Electrolux com um ano de operação, oferece aos consumidores o acesso ao portfólio completo de produtos, soluções da marca, frete gratuito para algumas regiões.

Os atacadistas enxergaram oportunidade para atender os pequenos varejistas auxiliando a incrementar seus produtos e serviços, aumentando assim seu ticket médio. O varejista se torna mais rentável e compra mais do atacadista. O crescimento dos serviços, com intuito de capilarizar sua atuação, com o e-commerce de serviços, reduz os custos com a força de vendas, e atrai cada vez mais consumidores com dificuldades de se locomover nos grandes centros.

Na Englishtown, a OpenEnglish o consumidor dita as regras de quando e como quer aprender. Com os altos impostos praticados no país, o consumidor passou a procurar lojas estrangeiras, vendo esse potencial as grandes companhias começam a montar suas operações no Brasil.

O Alibaba, grupo chinês, que reúne 10 sites é o mais conhecido oferecendo preços baixos e entrega em 200 países. Esse novo cenário necessariamente obrigará o varejo a amadurecer muito no aspecto gestão. O mercado vai continuar crescendo e muito competitivo, os grandes grupos brigando por Market share e subsidiando os altos custos de ações de frete grátis, taxas de parcelamento ao cliente e preços de vendas promocionais muitas vezes abaixo do custo do produtos.

O segmento de e-commerce, como um todo, ainda é um segmento que gera altos prejuízos financeiros. Acertar a equação entre o preço praticado na ponta, cobrança do serviço de frete para o consumidor final, necessidade de capital de giro e investimento adequado serão os maiores desafios do canal no médio prazo.

http://www.giulianimarketing.pro.br/

10 dicas para uma loja virtual de sucesso!

Se você não tem uma loja virtual saiba que este artigo também pode servir para você! Vou explicar.

Muitas pessoas imaginam que Comércio Eletrônico é apenas uma interface onde seu cliente pode escolher um produto, adicionar ao carrinho de compras, pagar e aguardar o recebimento do produto. Está correto! Entretanto, é necessário entender que uma vitrine virtual também é uma interface de comércio, pois você cria um vinculo com o cliente que pode gerar um negócio. Por isso algumas das dicas abaixo também servem para você que tem um site.

1. Público
Quem é seu público alvo. Defina claramente com quem você vai se comunicar para uma identificação mais clara da sua marca e segmento.

2. Atendimento
Não adianta criar diversos canais de atendimento se o tempo de resposta por eles for lento. Crie os canais mais práticos e que permitam um rápido retorno. Atendimento rápido é um diferencial.

3. Política de trocas
Deixa claro no seu site qual é a forma de entrega e a política de troca de produtos.

4. Divulgação
Algumas pessoas acreditam que por estar na internet a sua loja será divulgada automaticamente. Errado! Você precisa aplicar os mesmos conceitos de divulgação como uma loja virtual, só que por caminhos diferentes, como banners em blogs, Google AdWords, posts pagos, eMail Marketing, etc.

5. Fornecedores
Selecione fornecedores que tenham capacidade de atender a sua demanda rapidamente e, principalmente, condições comerciais competitivas.

6. Descrição de produtos
Use a tecnologia a seu favor. Quanto mais informações do produto, melhor! Descrição detalhada, fotos em vários ângulos, depoimentos e, principalmente, videos.

7. Formas de pagamento
Grande parte das vendas pela internet são feitas através de pagamento com cartão, e isso tem uma explicação. O cliente muitas vezes compra por impulso e, naquele momento, ele está apto a adquirir aquele produto. Com boletos esse momento pode passar e o cliente desistir da compra. Algumas ferramentas fáceis que indicamos é o PagSeguro e o PayPal.

8. Análise de resultados
É fundamental utilizar ferramentas para analisar os resultados. Sistemas como o Google Analytics permitem uma visão do que está sendo acessado em seu site, de onde os clientes estão vindo e, principalmente, como estão encontrando você no Google. Se você fez algum anúncio em site de parceiros, esta ferramenta também informará estas origens.

9. Plataforma
Você precisa escolher a ferramenta conforme sua perspectiva de crescimento. Existem software que custam pouco mas cobram valores maiores de comissão sobre as vendas. Você pode optar também por um sistema customizado.

10. Parcerias e Promoções
Em alguns segmentos de mercado existem muitos sites especializados, como blogs. Você pode criar parcerias e promoções entre estes canais para dar maior visibilidade a sua empresa, como sorteio de brindes!

Como um professor pode aumentar sua renda ?

Descubra como um professor pode aumentar seu salário

9Desde que comecei a empreender eu escuto uma palavra com frequencia, “escalabilidade”. Um negócio para crescer precisa estar formatado de uma maneira que possa crescer em escala. Se não for desta forma, você sempre estará escravo do negócio, onde ele dependerá sempre de alguém para poder sobreviver.

E como um professor pode usar isso em sua carreira ?

Tenho certeza que a grande maioria dos professores, depois de alguns anos lecionando, estão cansados e não tem a mesma motivação para lecionar. Se ele quiser tem uma renda extra, precisa dar mais aulas, ou então procurar uma instituição que pague a hora aula muito bem, mas mesmo assim o ganho tem um limite.

Com a internet, surgem muitas oportunidades que as vezes o professor não consegue identificar ou desconhece.

Sabe aquela apostila que o professor desenvolve durante anos para apoiar as aulas ? Sabe aquela lista de exercícios que o professor leva horas para desenvolver, além das respostas e, algumas vezes, respostas comentadas ? Pois bem, todo esse material é muito valioso e sempre tem gente procurando isso na Internet.

Então como o professor pode ganhar dinheiro em escala usando a internet ? Aqui vão 5 passos para o professor transformar sua vida acadêmica e ter uma renda extra, trabalhando menos!

PRIMEIRO: Tenha um site com seu próprio nome, por exemplo www.gustavo.pro.br ou www.habitosfinanceiros.com.br. Consulte em www.ecliente.com.br para criar o seu.

SEGUNDO: Comece a alimentar o site com dicas rápidas, textos simples. Isso ajuda a mapear seu site no Google e as pessoas vão começar a encontrar você durante as pesquisas. Quer fazer um teste, digite “Como montar um gráfico de gantt” no google e veja quem está em primeiro na busca orgânica.

TERCEIRO: Use uma rede social. A rede social é importante para você arrebanhar seu público. Para aqueles que encontram você no google e se interessam pelo que você escreve, a rede social passa a ser fundamental para que este usuário mantenha contato constante com você.

QUARTO: Crie materiais gratuítos para download, assim a pessoa tem um contato inicial com seu material. O conteúdo completo será pago, e para isso a pessoa deverá pagar antes de receber.

QUINTO: Analise os resultados dos acessos, eles são valiosos para entender como as pessoas estão encontrando seu site.

E por fim, se isso deu certo com você, me manda um eMail contando, terei o maior prazer de divulgar aqui e ficarei muito satisfeito que esta dica tenha gerado resultados!

Forte abraço e até a próxima.

 

Como comprar com segurança no mercado livre

Há muito tempo tive um problema ao comprar pelo Mercado Livre, mas admito que o erro foi totalmente meu pois não analisei com cautela alguns fatores sobre o vendedor, depois que passei a avaliar estes itens nunca mais tive nenhuma dor de cabeça e minhas compras no Mercado Livre foram todas concluídas com sucesso.

Segue algumas dicas que você deve avaliar antes de efetivar uma compra no Mercado Livre, logo após escolher o vendedor o MERCADO LIVRE vai exibir uma página com diversas informações:

1.Verifique se o produto é NOVO ou USADO e quantas vendas este produto já teve.

compra mercado livre1

 

 

 

 

2.Verifique se o VENDEDOR aceita MERCADO PAGO, é uma excelente forma de pagamento pois você pode bloquear o dinheiro em caso de não receber o produto.

compra mercado livre2

 

 

 

 

 

 

 

3.Avalie as INFORMAÇÕES SOBRE O VENDEDOR, observando a REPUTAÇÃO, o percentual de RECOMENDAÇÃO, o número de VENDAS CONCRETIZADAS suas qualificações e o tempo que está no Mercado Livre. Neste exemplo estou na página da TOCA DOS PEIXES, um dos melhores vendedores do MERCADO LIVRE.

compra mercado livre3

 

 

 

 

 

4.Verifique as QUALIFICAÇÕES dadas pelos compradores, observe detalhadamente os comentários POSITIVOS e NEGATIVOS. Muitas vezes os comentários NEGATIVOS podem ser falhas de comunicação entre CLIENTE e VENDEDOR e isso não prejudica sua negociação.

compra mercado livre4

 

 

 

 

5.Verifique se o anúncio está bem montado, com uma estrutura organizada e com visual agradável. Isso mostra o profissionalismo do vendedor.

compra mercado livre5

 

 

 

 

 

 

 

6.Por fim, verifique se o VENDEDOR tem outros ANUNCIOS e nos itens PERGUNTAS AO VENDEDOR verifique como é o atendimento dele com os clientes.

Espero que estas dicas ajudem você a decidir durante uma compra no MERCADO LIVRE, eu recomendo !

 

Como criar um blog e ganhar dinheiro na internet

blog-1-1241898Todos nós temos ideias e conhecimentos únicos que merecem ser compartilhados. O blog é a ferramenta ideal para levar suas ideias ao mundo. Com a rapidez e facilidade na criação e manutenção de um blog, podemos nos dedicar ao que de fato é mais importante: nos expressar e dialogar com o mundo!

Aqui vou dar os principais tópicos que você deve se preocupar para criar seu blog.

  1. Registrar um domínio com um nome significativo;
  2. Contratar um provedor de hospedagem (Indicamos a eCliente)
  3. Instalar o WordPress e um template visualmente atraente.
  4. Começar a postar conteúdos sobre o tema que você escolheu.
  5. Criar uma conta no Analytics para monitorar os acessos.
  6. Criar uma conta no Mailchimp e integrar com seu site, para capturar os eMails de interessados.
  7. Integrar seu site com uma FanPage no facebook
  8. Integrar seu site com o Twitter.
  9. Se achar interessante, criar uma conta no Instagram;
  10. Criar um conteúdo FREE para distribuir em troca do email do usuário.
  11. Criar um conteúdo PAGO (eBook em PDF) para vender pelo site.
  12. Criar uma conta no HOTMART para vender seu conteúdo digital
  13. Criar parcerias com outros sites e blogs para a troca de links;
  14. Agendar Hangouts (transmissão ao vivo) para falar sobre os temas.
  15. Enviar Newsletter com frequencia para seus assinantes;

De forma objetiva, apontei os principais tópicos para a criação de um ambiente completo para um futuro blogueiro. Vale lembrar que cada um dos itens acima citados podem ser melhor explorados.

 

10 dicas para começar a vender pela internet

Se você está pensando em começar a vender algum produto pela internet, não pense mais, comece a agora. O comércio eletrônico tem crescido de maneira significativa, impulsionado por vários fatores como a comodidade de não sair de casa e não correr risco na rua, facilidade com pagamentos com cartões de crédito, lojas virtuais comprometidas com a entrega e troca de produtos, facilidade na comparação de preços, entre outros fatores.

DICA 1: O primeiro passo para criar sua loja é avaliar o tipo de produto que você quer vender. Existem alguns segmentos de produtos que poderão desestimular você a continuar com o projeto, visto que grandes portais conseguem oferecer descontos e preços competitivos. Entretanto, existem muitos nichos de mercado, de produtos específicos, que são pouco explorados e podem ser uma fantástica oportunidade para você.

Para você entender melhor qual a dimensão e o potencial de um nicho especifico de mercado, seria interessante você ler algo a respeito da “Cauda Longa”. É uma distribuição estatística que vai ajudar a entender essa relação de produtos muito comuns x produtos específicos e nichos de mercado.

mercado-livre-logoDICA 2: Ter um projeto piloto para sentir o mercado e a receptividade dos clientes virtuais é interessante, para você conseguir realizar isso uma sugestão é criar uma conta no MERCADO LIVRE e cadastrar alguns produtos para a venda. Esse processo será importante para você “sentir” como é o processo virtual de negociação, onde você tratará com o cliente via eMail e depois terá que enviar o produto pelo correio. É uma excelente forma de começar e a aprender, com um baixo investimento.

DICA 3: Crie uma conta no PagSeguro. Este site permite que você receba valores de seus clientes de uma maneira tranquila. Não se assuste com as taxas cobradas, se você avaliar o custo benefício verá que inicialmente é um bom negócio. Futuramente, se você estiver vendendo muito, vale a pena estudar o uso direto de um gateway de pagamento, como o VISA, MASTERCARD, etc.

Correio_LogoDICA 4: Avalie como será feito o envio do seu produto, lembre-se que o correio cobra pelo volume e peso do produto. Além disso a embalagem deve ser segura para que não ocorram danos ao material até o cliente.

DICA 5: Não utilize contas de email de provedores gratuítos como Yahoo, gMail ou HotMail, isso não transmite confiança ao seu cliente. Registre um domínio e crie um site simples inicialmente, isso fará toda a diferença.

DICA 6: Se você for criar um site, crie um nome similar ao nome utilizado no MERCADO LIVRE (ML). Isso facilita para os clientes associarem a sua loja virtual com seu usuário no ML. Lembre-se que o ML não permite que você divulgue links ou telefones de contato, se isso ocorrer você pode ser bloqueado.

DICA 7: Tenha um padrão de mensagens para responder a seus clientes, nos diferentes momentos de contato, por exemplo retornar ao cliente que o produto já foi enviado e o número do correio para rastreio.

DICA 8: Algumas pessoas acreditam que por ser uma loja virtual ela vai “aparecer” para os clientes naturalmente. Isso é um erro ! Você terá que aplicar os mesmos conceitos teóricos de propaganda e marketing se uma loja física. Lógico que na loja virtual você tem algumas vantagens como divulgação no Google AdWords que permite segmentar melhor seu público alvo.

DICA 9: Não deixa para responder nenhum eMail no dia seguinte, se algum cliente enviou uma mensagem com dúvidas tente responder o mais rápido possível. No ambiente virtual o cliente pode mudar de loja em um clique, e se ele encontrar no concorrente o que ele procura você perderá vendas.

HandshakeDICA 10: Parcerias com outros portais ou blogs relacionados com seu tipo de produto é uma ótima opção. Se você criar seu próprio blog, dando dicas para seus clientes, você estará criando sua própria mídia de divulgação. Neste caso, no blog, você poderá divulgar sua loja com banners.

DICA EXTRA

Lembre-se que as pessoas sempre estão procurando no Google dicas e sugestões, baseado na opinião de outras pessoas o cliente acaba muitas vezes tomando a decisão pela compra ou não de um produto. Explore isto no Blog ou em canais como o Youtube, oferecendo algo gratuíto ao seu cliente.

 

 

Curso de facebook para empresas

banner-curso-online

Tudo que você precisa saber sobre o Facebook em um só curso. É assim que poderíamos definir o Curso Facebook para Empresas. Ele foi cuidadosamente desenvolvido para aqueles que desejam tirar o máximo proveito das ferramentas presentes do Facebook, para benefício de sua própria empresa ou negócio.

Voltado para profissionais focados, com metas e objetivos traçados e que veem no Facebook uma oportunidade para potencializar seus investimentos, economizar, aumentar resultados e maximizar o alcance de seus produtos e serviços na internet.

A ferramenta mais importante para empresas dentro do Facebook são as fan pages. E é por isto, que um dos aspectos principais abordados no curso é a construção e planejamento das Fan pages. Estas ferramentas são o principal instrumento de comunicação e interação entre empresa e cliente dentro do Facebook. E o curso Facebook para Empresas aborda de forma clara os seus principais aspectos. Planejamento, execução e publicidade.

Abordamos desde como proceder nas primeiras etapas da implementação de uma fan page, desde a escolha do Design, até aspectos como indicação das melhores estratégias em matéria de marketing digital dentro da rede para as fan pages já em operação.

Alguns pontos abordados no curso são:

  • Como fazer a customização de fan pages;
  • Como fazer o gerenciamento de páginas;
  • Entendendo as métricas, gráficos, dados e números do Facebook;
  • As melhores técnicas de engajamento social na rede;
  • Como criar e gerenciar campanhas de anúncios no Facebook Ads e muito mais.

O curso Facebook Para Empresas nasceu com o intuito de apresentar de forma simples e clara, as ferramentas e conceitos mais úteis dentro do Facebook, em especial para aqueles mais interessados em conhecê-las.

É um dos melhores curso disponível na internet abordando as ferramentas do Facebook como elementos importantes da experiência Web 2.0, para pequenas e médias empresas, além de profissionais liberais e interessados no assunto. É o curso que faltava para pessoas que por vários motivos trabalham com conteúdo digital, manutenção de Fan Pages ou divulgação de serviços on-line e tem o objetivo de melhorar o posicionamento de sua marca diante do consumidor.

Abordando de forma didática, prática e atraente os fundamentos de criação e estratégias de envolvimento social dentro do Facebook. O curso Facebook para Empresas é dividido em uma série de vídeos aulas que colocam o participante em contato com as melhores dicas e conselhos de especialistas na maior rede social do mundo disponíveis no mercado. Este excelente material audiovisual, foi planejado e editado para potencializar seu aprendizado. Assim, o curso Facebook para Empresas proporciona a você a oportunidade perfeita para fortalecer a sua marca e torná-la mais conhecida perante seus consumidores, clientes e parceiros. Tudo isto por um investimento acessível atraente.



Reclamação de um cliente virtual

comprar-roupa-pela-internetPrezados amigos, todos sabem das vantagens que as compras na internet oferecem. Vamos citar algumas delas:

  • Comodidade para escolher e comprar produtos.
  • Comodidade para comprar sem sair de casa.
  • Comodidade para ler comentários sobre os produtos.
  • Não correr risco em sair de casa e ser assaltado (acho que este é o mais forte de todos hoje em dia).

Bom, analisando todos estes fatores fica claro que comprar em uma loja virtual é o melhor negócio hoje dia, correto ? ERRADO !

Existem fatores que não são numéricos e que fazem toda a diferença na compra de um produto. Vamos citar alguns que considero fundamentais.

  • Poder falar com o vendedor ou consultor e ser orientado por uma pessoa experiente qual a melhor opção que se enquadra a você.
  • Poder experimentar o produto na mesma hora.
  • Olhar no olho do vendedor e saber que a negociação está sendo feita entre duas pessoas e não uma pessoa e um computador.
  • Poder negociar o preço.
  • Troca do produto em caso de defeitos.

Bom, é sobre este último que eu quero fazer um comentário.

Fiz uma compra em um grande site de comércio eletrônico, sinceramente nunca tive problemas, mas esta semana estou passando por um “contratempo”.

Comprei um computador com um monitor. A CPU apresentou problemas e entrei em contato com o CHAT da loja que me orientou a armazenar tudo novamente que seria recolhido pela transportadora. Detalhe importante, tudo significa CPU + MONITOR. Foi o que fiz, devolvi tudo e alguns dias depois, para minha surpresa, só recebi de volta a CPU.

Como estamos tratando com uma empresa de grande porte, alguns elementos se perdem nestes processos. Primeiro que a orientação que recebi foi equivocada e depois fui informado pelo mesmo chat que eu deveria ter devolvido apenas a CPU. Para conseguir a devolução ou a troca está sendo um sacrifício, mas acredito que eles vão resolver. O ultimo atendente foi muito prestativo e atencioso e estou aguardando que ele resolva o problema.

Para finalizar este POST, eu acredito sim no comércio eletrônico, mas o contato humano deve existir e os processos de negociação devem ser muito bem elaboradores, para que a loja não se torne um robô que não entenda situações simples de negociações entre as duas partes.

Abraços !

 

 

Twitter-icon Twitter-icon Twitter-icon