Como montar um site de prestação de serviços

Entenda todas as etapas para você criar um site de prestação de serviços e começar a divulgar seu trabalho na internet.

Em primeiro lugar, este artigo não vai te ensinar técnicamente a como montar um site, mas ele vai te orientar a organizar todo o processo de criação de um site para você não perder dinheiro, não ser enganado e, principalmente, conseguir efetivamente captar clientes.

1.Primeiro passo para montar um site

Você deve registrar um domínio (nome) na internet. Para isso você vai acessar o site do REGISTRO.BR e consultar se o site já existe. Nunca faça essa busca no Google, pois muitos sites já estão registrados mas não aparecem nas buscas do Google.

Lá no REGISTRO.BR você vai precisar criar uma conta (gratuita), e com essa conta você poderá gerenciar todos os sites criados.

NUNCA, mas NUNCA deixe isso na mão de outras pessoas, pois você não terá autonomia para mudar seu site. Muitos falsos profissionais registram o site no CNPJ dele, e depois tentam vender o domínio para você por preços absurdos.

2.Escolha um provedor para guardar seu site

Todo site precisa estar hospedado (guardado) em algum provedor. Existem diversos provedores disponíveis no mercado, mas neste post vou indicar minha empresa, que faz um trabalho diferenciado para a guarda de sites. Clique aqui e conheça a eCliente.

Alguns provedores famosos, divulgam “espaço” ilimitado… sério… não sei como pode.. fico imaginando a tecnologia infinita que eles inventaram! Além disso, o suporte deixa a desejar!

Como escolher a empresa para desenvolver o site.

Antes de escolher a empresa, vou dar uma dica, nunca crie seu site usando plataformas gratuitas ou sites que são “alugados”. O motivo é muito simples, ele não será seu! E se um dia você parar de pagar, ele vai sair do ar e você vai perder tudo o que foi mapeado no Google.

Além disso, caso você queira migrar para outro provedor, você também perderá o site, pois ele não é seu! Portanto eu recomendo não usar plataformas nesta modalidade (grátis ou alugada).

Agora, para escolher a empresa que vai criar seu site, eu recomendo você avaliar os seguintes itens.

  • Quanto tempo de mercado ela tem?
  • Solicitar alguns sites de exemplo.
  • Conversar com clientes para ter um feedback!
  • Qual provedor eles recomendam?
  • Como eles cuidam do site após a entrega?
  • Qual a política de atualização de sites?
  • Como funciona o suporte técnico?
  • Qual a forma de reajuste das mensalidades?

Qual o conteúdo para o site?

Aqui é importante que a empresa contratada te ajude a conduzir e levantar os conteúdos, mas basicamente você precisa mostrar para seu clientes os seguintes tópicos.

  • O que você faz?
  • Onde você está?
  • Como você chega no clientes?
  • Qual seu diferencial?
  • Porque escolher você e não o concorrente?
  • Porque você está no mercado?
  • O que você já fez?
  • Quem recomenda você?
  • Mostre autoridade (blog, vou falar sobre isso adiante)
  • Quem trabalha com você? (parceiros)
  • Quais as dúvidas mais frequentes?

Qual a tecnologia do meu site?

Eu recomendo que seu site seja desenvolvido em WordPress. Esta plaforma é usada mundialmente, tem muitos recursos, é sólida e fácil de usar.

O WordPress permite que você instale plugins complementares para poder “turbinar” seu site, como por exemplo um plugin para banners, mapas, formulários de contatos, album de fotos, entre centenas de outros.

Um detalhe importante sobre o WordPress é que por ser um software muito usado, ele também é muito visado para ataque, portanto, você deve mantê-lo sempre atualizado, na versão mais atual recomendada.

Porque usar um blog?

Sempre falo, o BLOG é um dos principais motores de mapeamento no google. Pelo Blog você pode compartilhar conteúdos que poderão ser referência para o Google indexar bem seu site.

Muitos empresários ainda tem uma antiparia pelo blog pois eles pensam que este recurso é para ficar contando do dia a dia da empresa, mas estão enganados.

O blog se tornou uma área de comunicação entre empresa/cliente mais informal, onde você pode conversar com o cliente e ajudá-lo no que for necessário.

A grande dica que dou aqui é: sempre escreva os títulos do blog com o mesmo texto que seu cliente procuraria no google.

Sim, essa é a grande sacada!

Se você conseguir fazer isso e o google considerar seu texto interessante, você pode ser indexado no google e ganhar centenas de visitas diariamente de forma gratuita!

Como o cliente vai conversar com você?

Este item é fundamental, pois será a forma do cliente falar com você. Neste caso eu tenho recomendado o seguinte, lá vai outra dica: use a forma de comunicação mais rápida que existe e que você esteja disponível para responder também rapidamente.

Vamos dar um exemplo… se você disponibilizar um formulário de contato, e responder só a cada 3 dias, recomendo repensar, pois cliente nenhum vai esperar tanto.

Agora, se você gosta de agilidade, você pode disponibilizar um link direto para seu whatsapp. Desta forma o cliente clicou e já está falando com você!

Pense nisso!

Por enquanto acredito que estas dicas sejam suficientes para ajudá-los na criação de um website! Deixe seu comentário no meu instagram @ecliente.

Abraços.

Como encontrar uma empresa de formatura no google

Existem várias estratégias de marketing digital que podem ser aplicadas dentro do ambiente de uma empresa de formatura. Uma delas é a geração de conteúdo para mapeamento orgânico.

Muitas empresas não estão sabendo aplicar as técnicas de marketing digital no contexto de suas empresas, e acabam executando ações de marketing digital sem um resultado efetivo.

Acompanho várias empresas pelas redes sociais, e só vejo sempre mais do mesmo, como se apenas postar um conteúdo vai trazer novos alunos!

O setor de formaturas passa por um momento de transformação, fazendo com que os empresários tenham que ser criativos e eficientes para conseguir manter o volume e a qualidade de seus eventos.

Neste artigo vou compartilhar com vocês uma técnica que eu ensino apenas em minhas consultorias, por isso garanto que valerá a pena acompanhar este conteúdo até o final.

O marketing digital nada mais é que a aplicação das técnicas do marketing convencional utilizando as tecnologias da informação.

Além dessas técnicas, existem ferramentas que permitem tornar o marketing digital mais eficiente, principalmente no que diz respeito a segmentação de público, um dos recursos mais poderosos oferecidos pela internet.

Uma das técnicas que eu aplico, é a geração de conteúdo focado no meu público alvo. Este conteúdo é planejado justamente para conseguir atingir o cliente ideal para meu negócio.

Para isso, eu uso algumas ferramentas na internet que me informam quais são as buscas mais feitas a partir de um determinado termo.

Esse termo, é algo que eu “imagino” que meu potencial cliente poderia estar procurando na internet.

Uma das ferramentas que eu uso é o site “Answer the Public”. Esta aplicação exibe a partir de um termo, todas as frases mais procuradas no google.

Desta forma, a partir das frases sugeridas, eu gero conteúdo exatamente com o mesmo título no blog da minha empresa.

Quanto mais específica a frase, maior será a chance de eu ter um conteúdo mapeado no google e ser encontrado pelo meu cliente.

No caso de empresas de formatura, fiz uma busca pela ferramenta e selecionei algumas das frases mais procuradas no google.

O que você deve fazer com isso? Gerar conteúdo com esses títulos.

Veja algumas das frases:

  • Como escolher uma empresa de formatura
  • Como funciona uma empresa de formatura
  • Empresa de formatura em São Paulo
  • Empresa de formatura em São Bernardo do Campo
  • O que uma empresa de formatura oferece
  • Empresa de fotografia para formatura

Estas são alguma frases mais procuradas no google com o termo “Empresa de Formatura”. Eu recomendo você gerar conteúdos com estes títulos e aplicar em seu blog.

Lembrando que esta técnica é exclusiva para buscas no google. As buscas no Youtube podem ter resultados diferentes, pois a dinâmica dos usuários é diferente.

Uma informação importante. Ao aplicar esta técnica, não espere resultados imediatos, não é assim que funciona. O google pode demorar em posicionar seu conteúdo, principalmente se outros sites oferecem conteúdos similares.

Por isso, tente fazer o melhor conteúdo possível, para que a experiência do usuário seja ótima e assim seu conteúdo ganhe posições.

Uma vez posicionado, ele pode permanecer no ranking por muito tempo!

Na próximo semana vou dar uma dica de como aplicar técnicas nas redes sociais, “marcando” potenciais clientes e “perseguindo” eles nas redes sociais.

Abraços.

Como funciona o whatsapp business

O Whatsapp business é a versão para empresas, que permite uma melhor gestão dos clientes, marcando os contatos por categorias e com mensagens automáticas de retorno.

A mudança na dinâmica de interação dos clientes com as empresas é rápida e os empresários devem estar atentos. O uso do Whatsapp para interação com as empresas tem se tornado cada dia mais comum, principalmente pela velocidade de comunicação e por ser uma plataforma livre de SPAMs.

Para ter uma conta de Whatsapp Business você deve instalar o APP no seu celular e informar um número de telefone que não use o recurso. Pode ser inclusive um número fixo.

Durante a instalação, o Whatsapp vai ligar para o número para informar um código. Esse código deve ser digitado durante a instalação para concluir o processo.

Depois de instalado, é super simples, é só começar a divulgar o número para seus clientes e iniciar os atendimentos, tanto pelo celular quanto pelo aplicativo para desktop.

E quais são os recursos do Whatsapp Business?

A vantagem do uso da versão Business se resumo a alguns recursos que são muito úteis para empresas.

Marcação por categoria de clientes

A versão business permite que você marque as conversas que você está tendo por categorias (etiquetas coloridas), assim, você pode por exemplo classificar as conversas de “potenciais clientes”, “fornecedor”, “parceiro”, e assim por diante.

Desta forma, você consegue rapidamente aplicar um filtro e ver todos os contatos daquela categoria.

Recentemente eu abri as inscrições para um curso, e todos os contatos deveriam confirmar presença pelo número do whatsapp. Para estes contatos eu criei uma etiqueta específica, chamada “Curso vip”, e assim eu deixei todos marcados.

Outra vantagem das etiquetas é que você pode marcar o mesmo contato com mais de uma etiqueta!

Mensagens rápidas

Outra vantagem da versão business são as mensagens rápidas. Você cria mensagens padronizadas, define um código para chamar aquela mensagem e pronto, pode agilizar um atendimento apenas colocando o código (atalho) criado.

Mensagem de ausência.

É muito comum receber contatos de clientes fora do horário de expediente ou em finais de semana e feriados. Para atender esta demanda, a versão business permite que você defina o horário de funcionamento da empresa e, no caso de contatos após este horário, o whatsapp emite uma mensagem automática.

Neste caso, eu recomendo que, além de informar que não há ninguém disponível, é estratégico você oferecer algo para o cliente para não perder o contato, por exemplo o link de um video ou algum conteúdo que ele possa consumir para estreitar o relacionamento com ele.

Mensagem automática.

Na mesma linha, você também pode criar uma mensagem automática para todos os contatos que são feitas, tipo um “Boas vindas”. Dai você pode usar a criatividade para esse tipo de contato.

No caso de um restaurante, como a maior parte das dúvidas era sobre o cardápio do dia, eles já colocavam o cardápio na mensagem automática, assim o cliente não precisava ficar esperando o contato de um operador.

Como vender todos os dias

Neste texto vou ensinar a técnica que eu utilizo em minha empresa para conseguir potenciais clientes todos os dias e, consequentemente, manter vendas todos os dias.

Este texto é recomendando para qualquer empresário, que tem como desafio manter sua empresa funcionando e trabalha com produtos e serviços que podem ser entregues em qualquer parte do país ou do mundo.

Para empresários com negócios locais, com restrições de entrega, as estratégias são mais restritas e nem todas as técnicas que vou mostrar aqui poderiam ser aplicadas.

Portanto só continue lendo este texto se realmente você tem clientes pelo mundo afora.

Estamos vivendo um momento do marketing que pouquíssimos empresários estão conseguindo visualizar, um potencial incrível, principalmente para pequenas e médias empresas, que podem concorrer diretamente com grandes redes de lojas.

o Marketing digital permetiu basicamente “SER VISTO” de forma muito mais simples por “NICHOS” de públicos.

Mas o que isso significa?

Significa que está muito mais simples você encontrar o cliente “IDEAL”. O cliente IDEAL é aquele que realmente tem um perfil para comprar seu produto ou serviço. Esse perfil é composto por diversas características, como comportamento, classe social, relacionamentos, interesses, grupos que frequenta, etc.

Se isso ficar bem claro para você, ficará muito mais fácil entender as próximas dicas.

Comecei a aplicar estas técnicas na minha empresa, a eCliente Tecnologia, e com isso, ao longo do tempo, conseguimos ter contatos frequentes de clientes, vindo de diferentes lugares.

Em primeiro lugar precisamos entender de onde vem nossos clientes. Para isso vamos classificá-los de 3 formas.

  1. Fluxo de clientes de Redes Sociais (relacionamentos).
  2. Fluxo de clientes de Buscas (marketing de conteúdo).
  3. Fluxo de clientes pelos meios físicos tradicionais.

Vou começar pelo último!

O Fluxo de clientes pelos meios físicos tradicionais não devem ser deixados de lado, mas não será o foco do nosso texto.

Este meio de relacionamento é fundamental para qualquer empresa, mas é necessário entender que atingir o público certo, por estes mecanismos, pode ser mais caro.

Alguns exemplos que podemos destacar, o cartão de visita, anúncios em revistas e portais, parcerias estratégicas, patrocinio de eventos, etc.

Mas vamos ao que interessa. Sobre fluxo de clientes através das Redes Sociais e buscas.

Quanto ganha um professor?

Se você só quer saber o valor do salário de um professor, já te adianto que é muito relativo, pois depende de fatores como formação acadêmica, carga horária, região, entre outros fatores. Agora, se você quer saber como muitos professores estão mudando de vida e ganhando mais, além da média do mercado, recomendo continuar lendo este texto.

Estes professores não estão fazendo nada milagroso, nem estão dobrando sua carga horária para ganhar mais, estão apenas usando a tecnologia da internet e ganhando escalabilidade.

Quanto ganha um professor
Quanto ganha um professor

Mas como assim escalabilidade? É simples.

Hoje um professor tem um limite diário de aulas que exigem sua presença integral. Ninguém consegue estar em 2 lugares ao mesmo tempo!

Ocorre que ao entrar no mercado digital, o professor pode se especializar na área que ele mais gosta e transformar seu conteúdo em um produto formatado para distribuição pela internet.

Dessa forma, se ele vender 10 cursos ou 1000, seu tempo de produção da aula foi o mesmo, e assim ele ganha escalabilidade.

O mesmo curso pode ser replicado centenas de vezes.

Mas ai você pode ser perguntar, e a pirataria? Não podem copiar meu curso?

Existem estratégias que reduzem esse risco a quase zero!

Eu escrevi um texto, detalhado, dividido em partes, explicando como um professor pode mudar de vida utilizando a internet de forma inteligente.

Clique neste link e comece a entender como centenas de professores estão se tornando especialistas na internet.

Nos falamos em breve!

Até lá.
Prof. Gustavo Gonzalez Briones
Mentor de Estratégias Digitais 
@ggonzale

Como ganhar dinheiro sendo afiliado

Descubra como funciona o mercado de afiliados e como um professor pode ter uma renda extra nesta área.

O que é um AFILIADO? É quando você se associa a um produto digital e é remunerado em forma de comissão pelas vendas do produto.

Recentemente eu estava participando de um fórum de discussão no Facebook e vi um comentário que afirmava que afiliado é similar a uma pirâmide. Posso garantir, não é uma pirâmide, com certeza.

A pirâmide é quando um vendedor pode ter outros vendedores ou consumidores abaixo do seu nível, vendendo seus produtos. Essas pessoas também podem recrutar outros vendedores, formando uma pirâmide.

Os afiliados não funcionam assim.

Neste mercado digital, existem centenas de produtores de conteúdo, vendendo cursos, eBooks, mentorias, entre outros produtos digitais. Este modelo de negócio permitiu o surgimento do “afiliado”, que é uma pessoa que se associa ao produto e revende o mesmo.

Neste modelo, o “afiliado” não se preocupa em produzir conteúdo, mas apenas em trabalhar e desenvolver os clientes, oferecendo seus cursos para este público.

Quando estive evento FIRE do HOTMART em 2018 em Belo Horizonte, vários afiliados foram premiados por atingir metas de vendas. O bacana que essa pessoa consegue isso vendendo produtos de outros!

No evento do EDUZZ este ano de 2019 foi o mesmo! Vários afiliados sendo premiados.

Para a remuneração, é feito o rastreamento do link para descobrir quem indicou o cliente, assim, quando a venda é concluída, a comissão é paga automaticamente para o afiliado que gerou o cliente.

Este tipo de negócio, ajudou muito pessoas que desenvolviam seguidores mas não tinham produtos para oferecer para eles.

Imagine por exemplo uma pessoa que tem milhares de seguidores falando sobre finanças pessoais. Para este público, ele pode se afiliar a conteúdos específicos e oferecer estes conteúdos para seu público.

Para os produtores de conteúdo, esta dinâmica também é muito vantajosa, pois muitos produtores dominam a arte de ensinar e produzir aulas, mas não tem o público para oferecer seus produtos.

Agora, o mercado de afiliados tem algumas características interessantes.

Para um “produtor” de conteúdo que está começando e não tem experiência, ter afiliados pode ser muito interessante, pois eles vão desenvolver os clientes e ajudar no início da venda do produto.

Para um “produtor” de conteúdo experiente e que tenha grande influência no meio digital, ter um “afiliado” pode não ser tão interessante no início, pois ele terá que pagar comissão para clientes que talvez ele consiga atingir com o trabalho que ele já desenvolve hoje.

Veja o caso da ANA TEX, que é uma produtora de conteúdo para instagram de alta qualidade. Ela só aceita como afiliados seus ex-alunos, assim ela garante um mínimo de qualidade na intermediação das suas vendas.

Assim, só é vantajoso aceitar “afiliados” se seu mercado ficou saturado, se você já não está mais conseguindo atingir seus potenciais clientes ou por uma questão de estratégia, como o caso da Ana Tex.

Sobre as comissões, normalmente são altas, pois como estamos falando de produtos digitais, que tem escalabilidade e a entrega normalmente é automática, ele permite este tipo de remuneração, estimulando os “afiliados” a venderem mais.

Até breve.
Prof. Gustavo Gonzalez Briones
Mentor de Estratégias Digitais
@ggonzale

Como dar aula particular online

Série: Marketing digital para iniciantes

Descubra como você pode começar a dar aulas particulares online, trabalhar em casa e ter uma renda extra.

Diante das mudanças que estão ocorrendo no sistema de ensino atual, a busca por conhecimento na internet tem aumentado de forma significativa. Muitas instituições de ensino superior estão adaptando suas grades currículares para se enquadrar nos novos requisitos do mercado.

Para os professores que já entenderam as mudanças que estão ocorrendo neste segmento, sabem as aulas particulares pela internet são uma das formas mais rápidas para entrar no mercado digital.

Vamos primeiro separar os tipos de aulas em 3 tipos.

  • Aulas particulares online, para um único aluno;
  • Aulas particulares online para grupos fechados;
  • Aulas livres online.

Aula particular online para um único aluno;

Neste modelo de aula, o professor tem as seguintes facilidades:

  • Trabalhar em casa e fazer seu horário;
  • Divulgar seu trabalho em plataformas de professores particulares;
  • Maior remuneração da hora aula.

Entretanto, mesmo diante das facilidades, existem alguns pontos que trazem a tona problemas comuns aos professores, que é a carga horária. Quando o professor assume uma aula particular individual, ele tem a restrição das sua carga horária diária para assumir mais aulas, limitante seu potencial de rendimentos.

Para ministrar aulas online para um único aluno, o professor pode utilizar ferramentas simples de comunicação, como:

  • Skype
  • Whatsapp
  • Google Hangout

Aulas particulares online para grupos fechados;

Quando você consegue reunir um grupo de alunos com o mesmo interesse, o professor começa a ter a possibilidade de ganhos maiores, pois ele vai utilizar do mesmo tempo para dar aula para mais pessoas ao mesmo tempo.

Neste modelo de aula, o professor deve entender das técnicas para captar clientes, utilizando técnicas de marketing digital para encontrar seus potenciais alunos e criar os grupos de estudo ou mentoria.

As vantagens deste modelo de aula são:

  • Os alunos podem estar distantes geograficamente;
  • Trabalhar em casa e fazer seu horário;
  • Divulgar seu trabalho em plataformas de professores particulares;
  • Divulgar seu trabalho em plataformas de Produtos Digitais (Eduzz);
  • Maior remuneração da hora aula;
  • Maior interação entre professores e alunos / debates;

Para ministrar aulas online para um grupo fechado de alunos (mentoria), o professor pode utilizar as seguintes ferramentas:

  • Google hangout
  • ZOOM
  • Skype

Particularmente eu tenho utilizado o ZOOM pois ele tem recursos profissionais para a condução de uma aula online. Na foto a seguir você tem uma visão da ferramenta, onde o docente que ministra a aula pode ver todos seus alunos. Ao lado direito você pode liberar o video ou o audio, além de um chat para interação por texto entre os participantes.

Ministrar uma aula livre online faz parte de uma estratégia para captar novos alunos, ganhar autoridade e entender qual a necessidade do mercado para você adaptar sua aula.

Neste sentido existem várias estratégias para serem aplicadas e vou explicar em detalhes sobre isso em outro texto.

Para uma aula livre o professor pode utilizar qualquer rede social que permita transmissão online, como o FACEBOOK, o INSTAGRAM ou o YOUTUBE.

Usando a criatividade, o professor consegue inclusive oferecer “micro” aulas utilizando os STORIES do INSTAGRAM ou até o próprio STATUS do WHATSAPP.

O importante neste contexto é ganhar seguidores. Ao ministrar uma aula aberta, utilizando técnicas para aguçar a curiosidade do seu público e conseguir com que eles sigam o perfil do professor na rede social, o professor consegue “agrupar” potenciais clientes para futuramente efetuar vendas para este público.

Uma das grandes vantagens da aula livre online é você pode testar o conteúdo e ver a receptividade do público, mesmo que seja entre seus amigos do Facebook. Assim você consegue entender qual o conteúdo que pode dar mais retorno e valeria a pena investir tempo na produção de conteúdo.

Caso o docente queira entender como ele pode entrar neste mundo digital, ele poderá receber uma séria de textos que produzi, basta clicar neste link que a primeira parte será liberada automaticamente.

Se você já tem certa experiência na área de produtos digitais e quer aumentar as visitas ao seu site para melhorar a sua visibilidade, segue o link da minha aula.

Enfim, finalizo por aqui mas fico a disposição para esclarecer qualquer dúvida que tenham.

Até breve.
Prof. Gustavo Gonzalez Briones
Mentor de Estratégias Digitais
@ggonzale

Como um professor pode ter uma renda extra usando um blog

Descubra como alguns professores estão conseguindo gerar uma renda extra usando apenas um blog.
Série: Marketing Digital para iniciantes

Sou professor do ensino superior há mais de 15 anos e sei muito bem todo o esforço que um docente tem para manter seu salário, muitas vezes garipando aulas todo início de semestre para garantir pelo menos aquele período.

Muito provavelmente professores do ensino fundamental e médio devem ter uma rotina muito mais dura, principalmente se forem professores da rede pública.

Bom, este texto pode ser um pouco longo mas eu tenho certeza que se você está desconfortável com sua situação atual como professor e sente uma necessidade de mudar algo em sua vida, peço que leia atentamente até o final, pois com certeza ele te ajudará a ver a internet de outra forma.

O que eu quero com este texto? De coração, eu quero compartilhar um conhecimento que eu levei alguns anos para “compreender” e agora eu consigo organizar as idéias e entregar à vocês de uma maneira resumida e estruturada.

E para quem é este artigo?

Este artigo é para você, professor, que só consegue aumentar sua renda mensal aumentando o número de horas aulas ou dando aulas particulares para complementar a renda.

Este artigo é para você, professor, que dá a mesma aula 4 vezes ao dia e fica se perguntando até quando terá que repetir o mesmo assunto.

Este artigo é para você, professor, que quando está dando aula se sente falando sozinho, pois os alunos não dão a importância devida no assunto.

Este artigo é para você professor, que sabe que mesmo se esforçando e mostrando a importância do conteúdo para seu aluno, tem a impressão que está falando com as paredes.

Então vamos lá, espero realmente que no final deste artigo eu consiga abrir uma nova possibilidade para você e, quem sabe, criar uma nova fonte de renda trabalhando na área que você realmente gosta e tem paixão.

Você quer reduzir suas aulas e manter sua renda?

Quando eu estava repetindo a mesma aula pela terceira vez no dia, eu me perguntava se realmente não existia algo que eu pudesse fazer para mudar aquilo. Não tinha sentido, eu entrava em um piloto automático e sabia que a terceira aula não rendia da mesma forma.

Agora imagine por um instante, você se concentrar em produzir um conteúdo, de qualidade, e poder compartilhar e vender isso de forma automática.

Vou dar um exemplo que aconteceu comigo e alguns de meus clientes. Você está em um domingo a tarde com sua família e seu celular toca avisando que um dos seus produtos digitais acabou de ser vendido.

Vou ser sincero, é uma sensação fantástica. Você produziu algo e tem alguém comprando um produto que vai ajudá-lo a resolver algum problema. É algo que parece impossível para muitos professores, mas não é. Posso garantir.

Para que isso funcione, você precisa se organizar e entender que seu tempo é valioso e você precisa aproveitá-lo da melhor maneira possível, e as pessoas vão reconhecer isso. Mas para que isso se torne realidade você precisa construir sua estratégia digital.

Vou dar outro exemplo.

Para você, ministrar uma palestra deve ser muito simples, principalmente se for sobre um tema que você tem total domínio.

Mas e tudo o que está antes da palestra, a organização, divulgação e acolhimento dos alunos?

Conseguir um salão para agrupar as pessoas, conseguir um horário que seja bom para a maior parte do seu público. Ter despesas com o aluguel, deslocamento, água e petiscos básicos para oferecer aos convidados.

Isso tudo tem um custo e vai ser rateado ou por quem está patrocinando o evento, por você ou por quem está assistindo. Agora, já pensou em fazer a mesma palestra sentado no seu computador, tranquilamente, e falando com pessoas do Brasil todo e até fora do país?

Isso também é possível e tem total relação com o trabalho do professor. O Webinário nada mais é que um seminário que utiliza as tecnologias para transmitir sua “aula” para pessoas que estão online no conforto da sua casa.

Imagine, as pessoas se inscrevendo na sua palestra online, que será oferecida em um determinado dia e hora, e transmitida pela internet. Você não terá que pagar aluguel do salão, comprar comida para os alunos, nem mesmo ficar preocupado em lotar ou não a turma. Se poucos pessoas participarem, você está online, na sua casa, com um custo muito inferior a um evento presencial.

Preste atenção, você já está criando um produto digital!

E qual o primeiro passo?

Antes de você vender algo na internet você precisa entender quem será você na internet. Isso mesmo, qual será sua identidade, como as pessoas vão olhar para você e te reconhecer.

Para isso você precisa primeiro responder a seguinte pergunta: O que eu faço de bom e que pode ajudar as pessoas? É importante entender que neste momento você não é necessário a se identificar com algo exatamente da mesma área que você dá aula, mas algo relacionado.

Por exemplo, um professor de matemática não precisa vender aulas de matemática, mas pode ajudar alunos que estão se preparando para um vestibular e tem dificuldades em temas específicos.

Uma professora de português não precisa vender aulas de português, mas pode ajudar pessoas que precisam fazer revisões de texto para entrega de relatórios na empresa ou ensinar a como produzir estes conteúdos.

Este ponto é fundamental. É preciso entender que a aula que você dá hoje não será a mesma que você vende na internet. Você precisa “empacotar” seu conhecimento de uma maneira diferente e utilizar uma dinâmica um pouco diferente da que você está acostumado em sala de aula.

Por exemplo, imagine um contador. Um profissional desta área pode ajudar pessoas a preencher o Imposto de Renda e dar dicas para evitar cair na malha fina.

Portanto, você precisa resolver algum problema das pessoas para conseguir criar um produto que atenda esta demanda.

Uma vez que você consegue identificar onde você estará atuando vou te ensinar a como atrair os clientes certos.

O que eu posso fazer?

Vamos lá, vou dar um passo a passo da estratégia que você deverá usar e depois vou explicar em detalhes cada uma das etapas.

Mas como se trata de um conteúdo muito denso e detalhado, e que realmente quero apenas compartilhar com quem realmente está interessado, vou te enviar todo o conteúdo em seu eMail.

Clique aqui e coloque seu melhor eMail para que eu possa te enviar todo o conteúdo que completa este artigo.

Nos falamos em breve!

Até lá.
Prof. Gustavo Gonzalez Briones
Mentor de Estratégias Digitais
@ggonzale

Como descobrir um trabalho plagiado

Descubra como identificar se um trabalho acadêmico foi copiado da internet.
Série: Marketing Digital para iniciantes

Na minha época, os trabalhos de escola eram feitos em papel almaço, tinham capa feitas a mão e tudo escrito a caneta.

Hoje sabemos que praticamente todos os trabalhos acadêmicos do ensino fundamental e médio são feitos usando a internet como principal fonte de consulta e, principalmente, como fonte de cópia de conteúdo.

Nos cursos de graduação e pós-graduação não é muito diferente, entretanto, como alguns trabalhos são de grande importância como conteúdos para artigos científicos, livros, teses, entre outros, a originalidade dos textos é fundamental para a composição do trabalho.

Para auxiliar os professores em identificar plágio nos conteúdos, existem várias ferramentas online que ajudam rapidamente a descobrir estas cópias.

Eu particularmente uso o próprio google. É muito simples.

Selecione uma parte aleatória do texto do aluno e cole na busca do google colocando o texto entre aspas (“texto a ser procurado”).

Desta forma o google fará a busca daquele texto de forma exata.

Caso você não encontre na primeira, faça alguns testes com outros trechos do trabalho.

Outra forma é adotar algumas das ferramentas disponíveis no mercado, vou citar algumas aqui.

como descobrir um trabalho plagiado
Fonte: internet

Até lá.
Prof. Gustavo Gonzalez Briones
Mentor de Estratégias Digitais
@ggonzale

Como inserir zero à esquerda no Excel

Aprenda a padronizar a quantidade de digitos para deixar seus relatórios mais uniformes.

Com o objetivo de deixar suas planilhas mais organizadas e bem apresentadas, você pode preencher com ZEROS ao lado esquerdo de números.

Para realizar este procedimento, que é bem simples, você deve marcar a área que será formatada e ir na opção de formataçao de números.

Coloque o número de zeros que você quer que sejam preenchidos, por exemplo, imagina que o maior número que você tem é o 1000 e o menor número é o 1. Neste caso você pode colocar 3 ZEROS (000), assim o EXCEL vai preencher 0001 e deixar alinhado com o número 1000.

Espero que esta dica ajude!

Twitter-icon Twitter-icon Twitter-icon