Home » Blog » Novas políticas de conteúdo do Youtube são favoráveis aos pais

Novas políticas de conteúdo do Youtube são favoráveis aos pais

Saiba como selecionar o conteúdo que seu filho assiste no Youtube

Eu tenho dois filhos, um de 7 anos e outro de 13. Meu filho mais velho já está em uma fase focada em jogos online, ele até assiste alguns videos mas são bem específicos de jogos. Já meu filho mais novo está na “vibe” dos youtubers.

Quando eu deixo meu filho mais novo assistir videos no Youtube, ele tem uma sequencia que ele gosta de assistir, e sempre que posso eu peço para escutar os áudios pois grande parte desses youtubers são adolescentes e não tem limites para palavrões, alguns passam dos limites.

Nesses casos, eu tenho orientado meu filho pedindo para ele deixar de seguir esse canal. Ele atende meu pedido e passa a assistir outros canais. Só que isso é como mosca em churrasco, some um aparecem dois.

Bom, antes de entrar no assunto em si é importante entender o que estes youtubers fazem. Eles produzem videos com conteúdos diversos e faturam de diversas formas, mas uma das principais é a monetização do video, onde o próprio Youtube paga pelas exibições de publicidades que são inseridas antes, durante e no final dos videos.

Ainda sobre a monetização desses “profissionais”, eles também acabam faturando de outras formas, como presença vip em eventos, venda de livros, propaganda de produtos, divulgação de empresas, e diversas outras formas, vai da criatividade de cada um.

Sobre a fonte de renda principal, a monetização do Youtube, quanto mais visualizações o vídeo tem, mais ele ganha com a publicidade que é “embutida” nos videos.

Bom, este mês o Youtube mudou suas politicas de monetização e vai restringir diversos segmentos de videos, impedindo que os mesmos sejam monetizados caso não atendam essas novas regras, como por exemplo:

  • conteúdo com conotação sexual, inclusive nudez parcial ou humor com referências sexuais;
  • violência, inclusive exibição de lesões graves e eventos relacionados ao extremismo violento;
  • linguagem imprópria, inclusive assédio, palavrões e linguagem vulgar;
  • promoção de medicamentos e substâncias regulamentadas, inclusive venda, uso e consumo excessivo desses itens;
  • assuntos e eventos polêmicos ou delicados, inclusive aqueles relacionados a guerra, conflitos políticos, desastres naturais e tragédias, mesmo que as imagens não sejam explícitas;

(Fonte: clique aqui)

Eu achei a ação excelente, entretanto tem um porém, essa ação vai impedir o vídeo de ser monetizado, mas não vai retirá-lo do ar, a não ser que ele não cumpra com outras diretrizes do Youtube, estas mais rígidas, mas não vem ao caso deste texto.

Bom, esta mensagem é para você pai ou mãe que também tem medo dos conteúdos publicados, temos algumas ferramentas sim para denunciar.

Recentemente encontrei um video no perfil do meu filho, sugerido pelo Youtube, de um canal de um Youtuber famoso e o título era “Tacando fogo no mendigo”, ou algo similar. Sinceramente, não importa o conteúdo do video, só o título já era um absurdo.

Entrei no vídeo para ver do que se tratava e para minha surpresa é uma brincadeira que estão fazendo agora para ganhar mais visualizações, trata-se de aceitar “desafios” enviados pelos próprios usuários, colocando em “dúvida” a coragem do Youtuber, e um dos desafios era colocar fogo em um mendigo.

Eu assisti parte do vídeo e claro que ele não faz o que o título diz, mas alguns videos similares fazem simulações ou na hora H não fazem nada, mesmo assim, alguns conteúdos o título já conduzem os usuários a outro cenário.

Fui direto para o item de “Denúncia” do Youtube. Esse item fica embaixo do vídeo, logo após o número de seguidores do canal, como mostra na imagem abaixo, clique primeiro em “Mais“.

como-bloquear-usuario-no-youtube

Clique no item “Denunciar” e em seguida será exibida a seguinte tela:

como-bloquear-usuario-no-youtube-denunciar

Selecione o item que você considera como restrição para o vídeo e em seguida você será questionado sobre outras informações, como o minuto exato onde a restrição se aplica, assim o trabalho da equipe do Youtube é facilitado.

Além disso, o vídeo tem a opção de CURTIR e NÃO CURTIR. Não pense duas vezes, clique em NÃO CURTIR e deixe seu comentário na timeline do proprietário do canal.

Ao clicar em NÃO CURTIR, você está ajudando a classificar de forma negativa o video, e isso reduz a visibilidade do mesmo ou outras regras conforme política do Youtube.

Bom, e se nada disso der certo recomendo você aplicar uma restrição na conta que está sendo utilizada para seu filho ver os videos. Entre no item “Meu Canal” que fica no menu do lado esquerdo, na parte superior.

Ao entrar, vá no rodapé e você verá o item “Modo restrito: desativado“, basta ativá-lo.

como-bloquear-usuario-no-youtube-denunciar-2

 

Enfim, espero que com estas dicas eu possa ajudar um pouco a melhorar o conteúdo que seu filho está assistindo na internet, pois sabemos que bloquear totalmente não é uma tarefa fácil e também não considero que seja o melhor caminho, pois existem conteúdo muito interessantes e educativos na web.

 

Twitter-icon Twitter-icon Twitter-icon